Ciência: Blazar

Blazar
Blazar

blazar é um corpo celeste que apresenta uma fonte de energia muito compacta e altamente variável associada a um buraco negrosupermassivo do centro de uma galáxia ativa. O blazar sofre um dos fenômenos mais violentos do universo e é um dos tópicos mais importantes em astronomia extragaláctica.

Os blazares são membros de um grupo maior de galáxias ativas conhecidas como galáxias de núcleo activo (AGN em inglês). Entretanto, os blazares não são um grupo homogêneo e portanto estão divididos em grupos menores dos quais destacam-se os OVVs e os objetos BL Lacertae.

São exemplos de blazar os seguintes objetos: PKS 2155-304, Markarian 421 e Markarian 501.

Um blazar é um tipo de quasar extremo. Estes objetos extremamente energéticos emitem jatos de raios gama e outros tipos de radiação eletromagnética.

Em uma agora famosa conferência em Pittsburgh em 1978, devotada unicamente à troca de informação e maior compreensão da nova categoria de objetos BL Lac, foi sugerido por Ed Spiegel no jantar da conferência que os quasares OVV e os BL Lacs tinham tamntas propriedades observacionais em comum que eles deveriam ser agrupados em uma única categoria chamada “BLAZAR“. O nome, presumivelmente, provém de uma mistura de “BL”, de BL Lac e “azar” de quasar, onde o s foi substituído por z. A blazar resultante dando uma vívida descrição de suas dramáticas mudanças de luminosidade em termos de comportamento (flaring). O nome pareceu apropriado e pegou, se tornando uma parte aceita da terminologia de galáxias ativas. Isto mostra outra vez como os temas de unificação tem progredido através de classificações , observação e reclassificações.
Entretanto, nos últimos anos passados tem havido um acordo geral de que blazar se refere a um fenômeno ao invés de uma categoria de um objeto. Este é um passo muito útil para a frente e deste modo embora nós continuemos a usar o termo, enfatizamos que OVVs e BL Lac são objetos muito diferentes selecionados a partir de diferentes populações originais mas possuindo uma coisa em comum, um jato produzido na região central de uma galáxia que é responsável pela emissão não-térmica.
Hoje, uma simples interpretação de um blazar é que ele é um objeto que possue uma emissão em feixe a partir de um jato relativístico que é alinhado grosseiramentena direção da linha de visada do observador. A emissão síncroton em feixe a partir deste jato domina o rádio através do espectro infravermelho.

Um tipo de galáxia ativa cujo nome está relacionado a um objeto na constelação de Lacerta, o objeto BL Lacertae.

Os blazares formam um subconjunto da população dos quasares.

A emissão dos blazares é altamente variável.

A atividade pode ser causada por jatos de gás que estão sendo expelidos a partir da região central da galáxia ativa, isto é, o buraco negro supermassivo no núcleo galáctico ativo.

Blazar, o grande nada maior ainda.

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é um quasar.

Por Akanadin.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s