Crítica: Os Mercenários 2 (The Expendables 2)

Os Dispensáveis 2 se provam… Dispensáveis.

Mercenários 2
Mercenários 2

Stallone reclama o quanto as coisas mudaram. Que os astros de ação de hoje em dia não são mais os mesmos, são homens com fantasias coloridas ou ídolos teens do momento segurando armas sem a menor credibilidade. Nesse ponto, analisando friamente, não tem como discordar, isso é fato. Aliáis, isso é verdade demais, os tempos agora são outros e colocar meia dúzia de velhos para fazer filmes de ação também não é bom.

Em Missão Impossível 4 temos Tom Cruise correndo todo destrambelhado parecendo o Mazzaropi e exibindo seu físico detonado. Em Machete vemos um luta final entre Danny Trejo e Steven Seagal que parece um combate de Virtua Fighter de tão truncado. A famosa luta de velho, lembram o duelo entre Darth Vader e Obiwan em Uma Nova Esperança? Então. E por aew vão os exemplos, mas não vamos mais tão longe.

Em Rock Balboa temos um Silvester Stallone até o talo de botox, gordo e com o peitoral parecendo estragado, que levou um golpe do seu oponente nas filmagens e foi parar no hospital. O que eu quero dizer com isso? Schwarzenegger, Willis e Stallone e Van Damme já não são mais os mesmos. Esforço e vontade eles tem, e de sobra, mas não é mais a mesma coisa. O Chuck Norris, por exemplo, não pode correr e só atira numa posição, parece que colaram com fita adesiva a arma no braço dele. É por essas e outras que não podemos ter um combate entre Jet Li Vs. Van Damme ou mesmo Jason Stratham Vs. Van Damme, até mesmo pelo ego enorme do Bailarino e Último Dragão Branco, o que já é outro problema. Enfim, a coisa é bem complicada. Não se iludam com Harrison Ford e Clint Eastwood num filme desses ou que o Schwarzas e Stallone podem sair quebrando paredes com um soco e derrubando cinco, dez  ou vinte caras na porrada como faziam nos anos 80.

The Expendables 2
The Expendables 2

Em se tratando do filme, não tem muito o que analisar. O roteiro é mais do que simples, é simplório. É uma desculpa para ação, o problema é quando a desculpa se extende além da conta. Tem uma cena em que o grupo do Stallone encontra um grupo de mulheres armadas da vila onde estão tirando plutônio que não serve para nada, talvez para colocar um politicamente correto ali. Tem algumas coisas estranhas como Arnold Schwarzenegger sumindo no começo do filme sem explicação e umas passagens de tempo do nada.

Tecnicamente o filme também não agrada. A imagem é toda granulada. A desculpa é que é para simular a imagem de um VHS, mas incomodou e parece-me desculpa furada. Tem uns CGI mal feitos com um helicóptero de PS1 e o sangue 32 bits também, mas o sangue do primeiro filme também é assim, então tudo bem. Além disso, a fotografia do filme é meio ruim também, apesar da cena dos três brucutus: Schwarzenegger, Willis e Stallone saindo de trás do vidro com tiros de metranca valer um poster na minha parede. hehe). As lutas mano a mano do filme também são muito fraquinhas. Stallone Vs. Stone Cold é MUITO mais bem feita e eletrizante do que Stallone Vs. Van Damme, isso só pra começar, pois o primeiro filme tem bem mais porradaria.

Sobre as atuações, eu achei a química entre os personagens ruim. Stallone e Stratham mantém o protagonismo no filme, só que dessa vez o careca do Carga Explosiva cede espaço para Schwarza, Willis e Norris, o que não necessariamente é ruim. A diferença é que o Stratham está em melhores condições físicas de fazer ação. Dolph Lungdren virou alívio cômico no filme, Terry Crews praticamente não fala e Randy Couture nem existe e estes dão lugar para uma chinesa que não serve pra nada. Schwarzenegger, Willis, Jet Li e Chuck Norris fazem “pontas de luxo”, o pior é que a participação deles é a melhor coisa do filme. Em contrapartida, o Van Damme ficou muito bom como vilão, bem melhor do que o “Maroni” no primeiro filme. No lugar do Mickey Rourke entra Liam Hemsworth para ser a carga dramática do filme, só que o Irmão do Thor não é tão efetivo. Ele até tem carisma, mas quando fala que “Mataram meu cachorro” no filme é de dar vergonha. kkkk

Para salvar o filme, temos o carisma dos atores, cenas de ação sem frescura e várias piadinhas cheias de referências. O começo do filme, totalmente estilo 007 já iniciando com uma cena de ação antes do título do filme aparecer, é muito boa, mas depois dela o filme perde o ritmo. As piadinhas são diversas, apesar de me soarem mais artificiais e menos espontâneas nesse do que no primeiro, mas vale pelas citações e referências a filmes como Exterminador do Futuro, Rambo, Vingador do Futuro, Indiana Jones, Lobo Solitário, etc… Até mesmo referências a vida real são bem legais. No filme, como todo mundo já sabe, tem uma tirada aos famosos Chuck Norris Facts. Schwarzenegger então solta umas tiradas ótimas.

Bom, é isso aew galera. Na segunda vez que eu assisti o filme já não foi tão bacana. Ele não tem o estilo que o primeiro tinha, além do que Stallone é melhor diretor que o Simon West, mas vale pela intenção, esforço e carisma dos atores. É sempre bom ver um filme de ação desse tipo no cinema, mas com a bilheteria péssima que teve não duvido esse seja o último da franquia.

Nota 6,5 para Mercenários 2.

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é The Expendables 2.

Por Akanadin.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s