Crítica: Homem de Ferro 3

Não mais um Invencível Homem de Ferro, mas um Tony Stark ao extremis.

Iron Man 3

Iron Man 3

Certamente o filme do Homem de Ferro mais difícil de se analisar, quiçá da Marvel, por ter um estilo de direção bem diferente. Alguns amaram, outros se decepcionaram. Eu diria que não tem jeito: Você deve assistir para saber se gostará ou não. No meu caso, o filme me agradou bastante e me surpreendeu, e muito. Então se você acha que os trailers entregaram o filme todo, você está muito enganado… E não sabe como. haha

É interessante pontuar o como o estado mental e psicológico de Tony Stark dá o tom ao filme.

Em Homem de Ferro 1 temos todo aquele clima de glamour inicial dele, um homem que se acha o rei do mundo e é arrogante, playboy e excêntrico, depois ele sofre o sequestro, amadurece, escapa e vemos a descoberta do herói. Há para nós o mesmo sentimento de descoberta e fascinação. É o filme onde a armadura do herói é mais brilhante e reluzente.

Em Homem de Ferro 2 ele é tão confiante, a ponto de dizer que privatizou a paz e que ninguém no mundo é páreo para ele, o que também é fachada para o fato que ele está morrendo e desesperado, então temos um excesso de humor e soberba do herói, com um Tony Stark mais irresponsável e egomaníaco, escondendo um homem na verdade autodestrutível, então temos um Tony que se esconde atrás da armadura.

Em Vingadores ele conhece um universo novo, onde existem super-soldados, deuses, monstros e alienígenas e ele percebe que ele é só um ser humano, mas ele também esconde isso, tão bem que você o considera de fato um Invencível Homem de Ferro e até temos uma redenção heróica do personagem, onde ele pretendia inclusive se sacrificar pelos outros, sendo que em seus filmes anteriores ele tentava reparar/consertar, como um mecânico, os seus próprios erros e pecados cometidos e proteger aqueles próximos a ele.

Agora em Homem de Ferro 3, temos um homem frágil e traumatizado, um filme mais Tony Stark do que nunca, tanto que ele passa a maior parte do tempo lascado e com poucos recursos, literalmente sobrevivendo como pode. É um grande filme de superação e bem dramático, com o passado do Tony Stark vindo a tona e ele tendo que pagar por isso. E, representado bem isso, ele passa a maior parte do filme com sua armadura detonada, suja, desmontada, inoperante e/ou quebrada em contra partida com o que estamos acostumados a ver.

Homem de Ferro 3

Homem de Ferro 3

O filme é o que tem as cenas de ação e perigo mais tensas de todos os da Marvel e é o filme com mais Tony Stark e menos Robert Downey Jr, inclusive é o filme que ele parece não improvisar, sendo que todos os personalidades tem um bom desenvolvimento de personalidade, até os com as menores participações. Downey Jr. está ótimo no personagem como sempre e Ben Kinsgley aterroriza como Mandarim. Guy Pierce é uma surpresa no filme, fazendo também um vilão bem tenso.

Assim como nos filmes anteriores aqui há uma crítica política e mais forte do que nos anteriores. No primeiro nós vemos que os americanos são os responsáveis por armar os terroristas que eles mesmo enfrentam, com as indústrias Stark vendo armas para eles em segredo do seu dono. No segundo temos toda a questão do Ivan Vanko e dos russos e a questão armentista. Em Homem de Ferro 3, temos uma crítica ao terrorismo, que eu não posso falar, pois o spoiler é forte, mas é muito interessante a abordagem que eles deram ao Mandarim que é comparado diretamente a Osama Bin Laden.

Os efeitos especiais são ótimos e 3D não é necessário, o filme é escuro, então o 3D é inefetivo, diferente de em os Vingadores onde o 3D ressaltava muito bem as cenas, mesmo não sendo nada do nível de Avatar ou Transformers 3. Há a assinatura de Shane Black na direção, com várias cenas físicas e é um filme com menos cara de super-herói.

Assim a trilogia se fecha de maneira ótima, na minha opinião. Não é um filme perfeito, ele tem problemas de ritmo, algumas coisas que poderiam ser melhor explicadas e passam meio por cima e também alguns momentos questionáveis como por exemplo o final do filme e algumas reviravoltas, mas no geral é um filme muito bom. Vá assistir esperando um filme bem diferente do que está acostumado, vá de mente aberta. É também o filme mais fechado da Marvel, o que temos várias citações aos acontecimentos de Vingadores, o que é importante para trama, e alguns easter eggs. E… Tony Stark irá voltar.

Nota 9,5 para Homem de Ferro 3.

Mundo Bignada, onde nada é um novo mundo e nada é Homem de Ferro 3.

Por Akanadin.

6 thoughts on “Crítica: Homem de Ferro 3

  1. Osama Bin Laden, entre muitos outros guerrilheiros afegãos, recebeu ajuda dos EUA para lutar contra o lado que apoiava a invasão soviética antes de virar sua pontaria contra os próprios americanos. Só isso.

  2. Pingback: Nadacast #20 – Homem de Ferro 3 | Mundo Bignada

  3. Pingback: ESPECIAL 10 ANOS DE MCU: Todas os Reviews dos Filmes da Marvel Studios do Bignada – Mundo Bignada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s