Crítica: Wolverine Imortal

O filme definitivo do Wolverine que o cinema pode nos dar.

Marvel - Wolverine Imortal -2013-HD-Wallpaper
Wolverine Imortal

Depois do terrível X-Men Origens Wolverine todos estão muito desacreditados de que um novo filme do Wolverine pudesse ser bom, mas diferente do seu descartável antecessor que era uma salada louca de história, um verdadeiro Frankenstein em forma de roteiro, este filme é mais contido e bem amarrado. Não é um filme sobre os X-Men ou mutantes, é um filme sobre o Wolverine e esse é um dos grandes acertos dele.

É um grande filme de ação num estilo meio James Bond com o Carcaju no Japão, onde ele é um Ronin no mundo moderno. Lembra também bastante Samurai X (Rurouni Kenshin, ele até faz um juramento de não matar e não usar mais suas garras contra outra pessoa, que ele quebra depois obviamente por necessidade. É a história de um samurai sem mestre e sem propósito que vê os seus amigos partindo e com muitos arrependimentos do passado, enquanto ele vai ficando mais solitário e em busca de um novo propósito. Um homem perdido que se isolou de todos. Uma espada quebrada, um homem triste. É um Wolverine muito humano, muito Marvel.

Wolverine Imortal (The Wolverine)
Wolverine Imortal (The Wolverine)

A grande atuação do filme fica fácil para o Hugh Jackman que está melhor do que nunca como Wolverine e o filme é todo focado no personagem. Também se destaca é a Mariko, que está simplesmente apaixonante no filme, e a Yukio, que forma uma boa dupla com o Logan no filme. Quem aparece bastante no filme é a Jean Grey (Famke Jansen), que eu achei que aparece até demais, mas acaba sendo vital para a história do filme, que dialoga muito com X-Men 3 acima de tudo.

Toda a ambientação japonesa/oriental do filme ficou demais, inclusive todos os japoneses do filme falam japonês mesmo e não inglês, e o filme visualmente é muito bonito e eu não poderia deixar de elogiar, além de várias citações a cultura japonesa. As coreografias de luta são muito boas, mas o 3D não acrescente em nada, só uma certa profundidade e várias cenas, então considere dispensável e assista 2D mesmo.

Wolverine Imortal (The Wolverine) - 2013
Wolverine Imortal (The Wolverine) – 2013

O filme toma várias liberdades artísticas perante o arco de história base dele: “Eu, Wolverine” e não esperem a mesma história, vários personagens foram alterados, como por exemplo a Yukio que virou a parceira feminina miram do Wolverine, tradição nos quadrinhos com personagens como Kitty Pride e Jubileu e também a Vampira no cinema, e eu achei que funcionou muito bem. No mais, todas as mudanças são o que a gente já espera do cinema e não me incomodou. X-Men First Class tem MUITO mais infrações e nem por isso eu acho um filme ruim, muito pelo contrário.

O filme é bem amarrado e quando eu achei que a trama ia sair dos trilhos acabou que ficou tudo bem explicado. Com um saldo extremamente positivo, o filme me surpreendeu bastante e eu sai muito satisfeito do cinema com um filme muito digno. É o melhor filme que o cinema atual pode nos proporcionar com todas as suas limitações.

Nota 10 para Wolverine Imortal.

PS.: O filme tem uma cena pós-créditos excelente. Não perca.

Mundo Bignada, onde nada é um novo mundo e nada é Wolverine Imortal.

Por Akanadin.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s