Crítica: Carrie – A Estranha

Carrie em mais um besteirol americano.

Carrie (2013)
Carrie (2013)

E Carrie – A Estranha ganha a sua terceira versão em um dos mais desnecessários e fracos remakes já feitos. O filme simplesmente não funciona. Ele não consegue ser uma terror, ser um filme de comédia, ser um filme de comédia romântica e nem ser um filme de drama. Não acrescenta nada a obra do Stephen King, nem sequer na parte dos efeitos especiais. O filme tecnicamente é bem pobre, não tem nada que eu possa ressaltar.

É o filme de terror mais fraco de terror disparado e também é um filme muito fraco. É praticamente da Jean Grey adolescente que o professor Xavier não apareceu para matricular ela na escola. Pior é que é um filme de escolhinha bem mequetrefe, sem nenhum personagem realmente interessante, nem a própria Carrie e sua mãe conseguem ter uma carga de profundidade.

Carrie - A Estranha (2013)
Carrie – A Estranha (2013)

A Chloe Moretz não é uma atriz ruim, e nem excepcional, mas não ajuda que a direção do filme também. Kick-Ass 2 foi meio que um ensaio para este filme, pois ela praticamente reprisa o papel de Hit-Girl no filme, só que agora mais tímida e com super-poderes, mas ainda naquele esquema de não se encaixar com as pessoas normais e ser muito perigosa em segredo. Quantas vezes mais ela vai fazer esse mesmo personagem nos filmes?

O destaque vai para a a Julianne Moore, velha e assustadora por si só, que consegue ser o único elemento de tensão que funciona no filme, fazendo a fanática religiosa mãe de Carrie. Também vale mencionar a atriz que faz a professora de educação física de Carrie. De resto, tem um momentos de atores adolescentes um mais lamentável que o outro, em especial a “inimiga” da Carrie, que é um personagem muito caricato e mal escrito.

Enfim, o filme é totalmente dispensável e seria melhor que ele nem tivesse sido feito, de verdade. Nem a cena mais esperada, a mais famosa e aquela que vemos no trailer, que é a cena do baile onde a Carrie libera a sua fúria salva o filme, nem chega perto disso. Então… Passe longe desse remake.

Nota ZERO para Carrie.

Mundo Bignada, onde nada é um novo mundo e nada é Carrie – A Estranha.

Por Akanadin.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s