Crítica: Cavaleiros do Zodíaco – O Santo Guerreiro

Porrada entre cavaleiros!

Saint Seiya, O Santo Guerreiro
Saint Seiya, O Santo Guerreiro

Reassisti este fim de semana, sem nenhum motivo especial, o primeiro filme dos Cavaleiros do Zodíaco. Há última vez que assisti foi faz muito tempo na época do VHS ainda, quando o anime ainda passava na extinta Manchete, e ainda eu ainda era um moleque que brincava com bonecos dos Power Rangers e jogava Super Nintendo na sala.

Eu tinha uma boa lembrança do filme, mas… Ele tem um fiapo de roteiro como história. Kkkkkkkk

Basicamente, a deusa Éris revive e então ela decide sequestrar e sugar a força vital de Atena para retornar por completa e se tornar a nova deusa da Terra. Seiya e seus amigos, obviamente devem resgatar Atena e então enfrentar cinco Cavaleiros Fantasmas e salvar Atena antes que ela morra. Fórmula básica de roteiro usada em todo o mangá, anime, ovas e filmes de Cavaleiros do Zodíaco. Era tudo que uma criança queria na época e é o roteiro que até uma criança consegue bolar. Kkkk

Cavaleiros do Zodíaco - O Santo Guerreiro
Cavaleiros do Zodíaco – O Santo Guerreiro

Visualmente o filme continua muito bom. Ele usa a mesma animação do anime, só que melhora. As lutas são violentas e ágeis, diferente do anime em que elas são estáticas e demoradas, parecem combates de turno de RPG. Não é surpreendente, é que se espera de uma animação padrão filme. Destaque para luta do Seiya e Ikki contra o Jaga que é muito bem feita, os movimentos do Jaga e os golpes dele são bem diferentes, ele luta no corpo a corpo mesmo.

A trilha sonora é a melhor coisa dos Cavaleiros do Zodíaco. Se não fossem pelas aberturas, encerramentos e trilha sonora tão bons, a série não teria o sucesso que teve. A trilha do filme é exatamente a mesma do anime, o que não poderia ser diferente e quando não usam a trilha original do anime, como em Dragon Ball Z – Batalha dos Deuses, muito se perde mesmo.

Cavaleiros do Zodíaco - O Filme (Saint Seiya - O Santo Guerreiro)
Cavaleiros do Zodíaco – O Filme (Saint Seiya – O Santo Guerreiro)

Faltou no filme algo que compensava o roteiro repetitivo dos Cavaleiros que são personagens com background interessante e um bom desenvolvimento neles. Logo no começo é introduzida uma personagem não canônica chamada Ellie, que servirá como corpo para Eris voltar, e é estabelecido rapidamente uma relação dela com Hyoga que na real não serve para nada. Ficou tão raso que acaba sendo desnecessário. Eris revive uns cavaleiros mortos, mas não aprofunda na história deles. Pior é que eles deveriam ser personagens que já apareceram na série, inclusive o Hyoga reconhece o seu oponente, e o Sagitta é um cavaleiro filler que flechou Atena no peito no começo da saga dos Cavaleiros de Ouro, mas o filme não se encaixa direito na cronologia, inclusive não aparece nenhum cavaleiro de ouro. E ainda tem um cavaleiro chamado Orpheus que toca arpa… Que eu acho que o Kuramada aproveitou, alterou e jogou na Saga da Hades. Kkkkkkkk

É engraçado algumas gafes do filme. Shiryu tem ali um momento vergonha alheia muito grande, por que em menos de trinta segundos ele tem o punho e o escudo quebrado por um cavaleiro fantasma que deve deixar os fãs do dragão bem revoltados. Obviamente… Ele tira a armadura e ganha dele. Muito mais lamentável do que ele é o Shun que não faz absolutamente nada no filme. Ele perde do Orpheus ridiculamente e então o Ikki aparece, salva ele e então parte para ajudar o Seiya. Aliaís, o Ikki é o cavaleiro com mais destaque no filme depois do Seiya, são eles dois que estão no filme enfrentando Jaga e a Atena. Hyoga tem um drama com a Ellie que não serve para nada e o filme tem como propósito mesmo mostrar que o Seiya é o protagonista Cavaleiro da Esperança. E tudo se resolve com a armadura de Sagitário, como em todo filme dos Cavaleiros.

Cavaleiros do Zodíaco - O Santo Guerreiro (Filme 01)
Cavaleiros do Zodíaco – O Santo Guerreiro (Filme 01)

O filme acaba sendo um episódio duplo bem feito do anime. Ele é curto, tem apenas 45 minutos, então você pode assistir tranquilamente e ver algumas lutas entre cavaleiros. Assisti o filme em japonês agora e há muito tempo dublado no VHS. Já estou acostumado com a dublagem japonesa por causa da Saga da Hades, mas é mais fácil achar o filme dublado. O filme é divertido e honra bem o anime, seguindo a mesma fórmula de história do Kuromada, e na época era o que todos os fãs queriam, então valhe a nostalgia sim, mas… Eu lembrava que o filme era bem melhor. kkkkkkkk

Nota 7,0 para Saint Seiya – The Movie.

PS.: Quem sabe… Não venha por aí críticas dos demais filmes. Exceto Prólogo do Céu, porque aí já é ruim demais. kkkkkkkk

Mundo Bignada, onde nada é um novo mundo e nada é Cavaleiros do Zodíaco – O Santo Guerreiro.

Por Akanadin.

One comment

  1. Olá, beleza, tudo bem?
    Estou aqui pra informar que o Guariento Portal deu um passo adiante, se tornando agora vinculado ao WordPress. org e assim mais profissional. Você já o visitava antes então pode continuar, pois ele ainda está melhor.
    Tenho um quadro chamado Revisitando o Passado, e nele falo de antigas franquias (seja de filmes ou de séries) e justamente estou agora em Cavaleiros do Zodíaco. Se quiser dar uma olhada, curtir e se inscrever, agradeço! https://guarientoportal.com/cavaleiros-do-zodiaco-santo-guerreiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s