THOR – RAGNAROK (2017): Review do Filme

Thor´s Bizarre Adventure!

Thor - Ragnarok (2017)
Thor – Ragnarok (2017)

E finalmente estreia Thor: Ragnarok, último filme da Marvel Studios de 2017. A épica jornada do Thor chega ao fim numa bizarra aventura cósmica.

Eu diria que o filme tem uma vibe muito anime. Vai num humor muito escrachado em vários momentos como piadas com anus e orgias, mas tem cenas de violência mais descomunais, como a Hela matando centenas asgardianos e arrancando o olho do Thor. Não esquecendo do final bem Shonen, com Thor despertando seu potencial oculto, com direito a Led Zepplin.

Thor: Ragnarok
Thor: Ragnarok

Algo que gostei muito foi a direção que os personagens tomaram. Thor se torna rei finalmente no final do filme, cumprindo seu destino. Hulk passa a ser um indivíduo distinto do Banner, agora ele fala e tem personalidade, o monstro de mente infantil e coração puro. Loki alcançou suas ambições e ao longo do filme somente segue a maré.

Hela fortemente pode ser dita como a melhor vilã do Universo Marvel Cinematográfico. Ela é poderosa e sensual, cada cena dela é um deslumbre. O Grão Mestre é excêntrico, indo na vibe do Colecionador Benício Del Toro, e ficou excelente com todos os trejeitos do Jeff Goldblum.

Thor Ragnarok
Thor Ragnarok

De negativo, algumas coisas. Apesar de achar que foi para melhor, realmente a mudança de personalidade do Thor é muito brusca. Para alguns vai incomodar, mas é como nos quadrinhos quando um personagem troca de roteirista, como por exemplo o Deadpool que era um personagem sério na origem e se tornou um personagem de paródia.

Outras coisas ficaram mal explicadas, como a nave do Hulk ter ido parar em Saakar. Há um rápido flashback, mas não mostrou direito. Outra coisa é como Loki conseguiu enfeitiçar e prender Odin na Terra, isso fica apenas dito, mas não mostra. Alguns desses detalhes poderiam ser melhor mostrados.

Thor Ragnarok
Thor Ragnarok

É um filme de redenção. Thor deve cumprir seu destino, Hulk encontrou a aceitação em Saakar ao se tornar o campeão da arena, Valquíria ao final tem uma segunda chance de cumprir seu dever como protetora de Asgard, o Executor recupera a honra, Loki escolhe o que quer ser e Odin tem seu final ao não poder mais esconder o passado. A única que não tem redenção é a Hela, por isso é a vilã.

Em suma, é o melhor filme da trilogia do Thor e fecha a jornada do Thor que começou em 2011 muito bem. Não vejo problema nenhum na comédia, a mim o filme surpreendeu muito com essa vibe anime, comédia, aventura épica.. Animado para ver o Thor nos futuros filmes.

Review Pocket:

Positivo:

-Thor mais carismático

-Hulk bem desenvolvido

-Hela, excelente vilã.

-Aventura e Humor

-Ótimo fechamento da trilogia

-Boa adaptação do quadrinho

Negativo:

-Mudança de tom brusca em relação aos filmes anteriores

-Alguns acontecimentos mal explicados

Nota

10

Além da crítica em texto acima, abaixo tem o meu rápido review em vídeo:

Em breve deve sair um podcast completo sobre o filme.

Mundo Bignada, onde nada é um novo mundo e nada é Thor: Ragnarok (2017).

Por Bruno Akanadin.

Anúncios

Autor: Akanadin

Akanadin, o criador e dono do blog Mundo Bignada.

Um pensamento em “THOR – RAGNAROK (2017): Review do Filme”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s