Superman – Alone in the Darkness II

Superman – Alone in the Darkness II.

Superman - Alone in the Darkness II
Superman - Alone in the Darkness II

“Quero deixar bem claro que as palavras abaixo não estão aí para serem consideradas como a verdade absoluta, mas sim como a opinião deste que vos escreve. Digo isso pra tentar evitar um mimimi dos infernos. Essa é a proposta dessa merda. Só alguém dando palpite sobre algo aleatório, nada demais. =)

Superman. O personagem mais overpower e talvez um dos mais cretinos das grandes HQs, e tudo porque pouquíssimas vezes foi bem aproveitado.

Se você é fã do personagem, e a partir das próximas linhas resolver que vai despejar todo o seu conhecimento sobre o personagem, por gentileza, queira foder-se. Nada vai mudar o fato de que Superman como o conhecemos é um personagem com um grande potencial, mas que no final das contas, é tosco.

Por que eu acho isso? Pelo simples fato de que eu nunca tive aquela vontade de relar numa HQ do Superman. Lembro de ter lido uma emprestada da Morte dele, e ficou por isso mesmo. Todo aquele burburinho e não captou a minha atenção. Vi mais sobre a história na época jogando a adaptação pra Mega Drive.

Eu sei que o Superman é realmente poderoso, com uma fraqueza monga (uma pedra verde), mas que no fundo ele é mais que isso. Ele tem que ser mais, foi o primeiro super-herói da forma como concebemos esses personagens. Ele tinha que ter mais nuances de caráter, mas não. Ele sempre é apresentado como o bastião da justiça, lei e bons costumes. Um escoteiro com capinha, ao invés daquele lencinho comprometedor.

Pra não falar que em nenhum momento eu me interessei pelo personagem, cito as graphic novels Reino do AmanhãRed Son .Na primeira, ele aparece como um ser que toma consciência da sua condição de semi-deus, e ao invés de continuar o mesmo, começa a se sentir superior aos outros. Li apenas trechos da história, mas ali você vê um lampejo do que ele poderia ser. Um personagem de verdade, e não só um símbolo.

A outra história cria uma reviravolta, mudando a origem dele. Ao invés de cair no interior dos EUA, cheio de seus valores e bons costumes, cai na União Soviética e acaba lutando ao lado de socialistas. Essa eu nunca li, mas sempre tive vontade por ouvir falarem ótimas coisas sobre ela, e por mostrar um jeito diferente do personagem.

Ambas as histórias chamaram a minha atenção pelo fato de que resolveram pegar o que todos conhecem sobre o personagem, e tentar trazer algo novo, inovar. Excluo aqui a participação do Superman em The Dark Knight Returns, pelo simples fato que ali só dá pra torcer que ele tome um cacete do Batman. Ele é um herói, você teria que torcer por ele, não vibrar quando ele toma uma sova. =D

OS FILMES DO SUPERMAN


É aqui onde eu queria chegar. Graças ao aparente temor que os responsáveis pelas HQs, digo aqui que os filmes do Superman (excluindo os dois primeiros, pois ambos têm o seu valor) são chatos. Sim, filmes que não te empolgam da maneira como deveriam.

O primeiro é legal, e deve ter sido realmente foda na época, pois mostrava um personagem das HQs sendo mostrado com certa fidelidade no cinema. O segundo mostra pancadaria como nos quadrinhos, dentro das limitações técnicas da época. Os outros dois filmes são dispensáveis, e então chegamos na versão de 2006.

Tal versão é zoada porque, ao tentar imitar o clima dos filmes dos anos 70, acabou fodendo com uma oportunidade de ouro. Veja bem, o mundo era diferente nos anos 70. Batman era um gordo de malha cinza na TV, e o público se divertia com as histórias da Marvel, que mostravam personagens com problemas “reais”. Inclua algumas guerras, o medo de uma eminente guerra nuclear, e a mentalidade das pessoas era diferente.

Um filme do Superman naquela época, da maneira como foi feito, foi perfeito. Era um personagem que representava o que as pessoas queriam ver naquele momento. Um salvador para os seus problemas.

Já nos anos 20xx, principalmente após os ataques de 11 de setembro, o mundo inteiro não precisava mais de um salvador. O receio de que a qualquer momento, uma merda foda poderia acontecer, todo mundo precisava de algo que mostrasse que mesmo depois de tomar porrada, pode se levantar. Em 2002, com o lançamento de Homem-Aranha nos cinemas, mais uma vez um filme conseguiu empolgar a todos. Talvez por isso eu considere o filme do Homem-Aranha o “Superman” da nossa geração. Por mais que tenha gente que não goste do filme, reconhece a sua importância.

Em Superman: O Retorno, ao tentar “emular” o clima e estilo do primeiro filme, trazendo um Superman que ainda respondia àquela mentalidade do público do filme da década de 70, ele não conseguiu fazer com que a audiência se importasse com a história. Não que o filme seja uma completa bosta, mas é longe de ser foda.

Mas então, como diabos um filme do Superman funcionaria? Simples, façam algo novo. Veja o exemplo da nova cinessérie do Batman. Os elementos principais ainda estão lá. A maneira como eles são apresentados, e como alguns personagens reagem a eles é que fizeram a diferença.

Mostrem um Superman que não é perfeito. Que tem dúvidas, conflitos internos, e que algumas vezes, arrepia inimigos de verdade na porrada, e não frustar um plano imobiliário caótico, vindo diretamente da mente careca de um provedor de amor e prazer para a terceira idade.

Superman - Nicolas Cage
Superman - Nicolas Cage

Coloquem um ator que tenha porte de Superman/Clark Kent no papel, como John Hamm, da série Mad Men. O cara É o Superman. É só olhar pro maldito. Não cometer erros bizarros, como contratar um Nicolas Cage para o papel principal. Pensa que é loucura? Veja aí embaixo uma imagem que está circulando na internet (que não se sabe se é verdadeira) do próprio no uniforme, na época que ele estrelaria a versão do diretor Tim Burton.

Uma Lois Lane que mostre inteligência, sagacidade, e talvez até um pouco de sensualidade (afinal de contas isso é sempre bom). Um palpite seria, sei lá, a Rachel Weisz (vocês conseguem imaginar melhor).

Façam uma história que realmente mostre do que o Superman é capaz, e não só um onde ele soca um aqui, voa, se faz de besta como Clark, voa de novo. Tudo indo se repetindo até o climax, onde o Superman resolve a parada, dá uns socos ali, voa e sai faceiro.

Existem histórias que podem ser contadas, talvez até mesmo nas HQs que eu nem leio, mas acima de tudo, não ter medo de fazer algo diferente. Não estou falando de colocar um filho bastardo dele na jogada, mas algo que acrescente ao mito. Algo que possa fazer todo mundo falar “O Superman é realmente foda”. Eu quero um dia poder falar isso. Hoje, eu só falo que ele é um cara com alguns poderes legais e a maneira mais cretina já inventada pela humanidade de se esconder uma identidade secreta. PQP, óculos? MESMO? =D”

Fonte:

http://judao.mtv.uol.com.br/cinema/ranting-the-nerd-world-one-topic-at-a-time-superman-no-cinema/

Por muitas vezes eu concordo com o que o site Judão escreve, outras vezes eu discordo, mas dessa vez eu concordo totalmente. Esse texto expressa muito bem como eu me sinto.

Superman – Returns é um lixo. É já vi um otário dizendo: “Não! Não! É uma homenagem ao filme clássico dos anos 70”. Homenagem é o cacete! Aquele Superman não existe mais desde a Crise nas Infinitas Terras, ou seja, a própria DC destruiu aquele Superman. Não existe mais o Superman que empurra Saturno com as mãos e desmaia com uma pedrinha verde nas mãos de um carequinha doido. Não existe mais o Superman que destrói galáxias com um espirro e perde para um simples feitiço de um bruxo. O Superman precisa se atualizar. Senão, ele sempre vai apanhar do Batman.

Enfim, Superman – Returns não é o retorno do maior herói de todos os tempos, é o enterro dele.

Para ler Superman – Alone in the Darkness I, clique no link abaixo:

https://bignadaquasar.wordpress.com/2009/08/16/superman-alone-in-the-darkness/

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é o homem de cueca e capa.

Por Akanadin.

Anúncios

Nicholas Cage Superman: Tim Burton Strikes Back

Nicholas Cage Superman: Tim Burton Strikes Back.

Superman - Nicolas Cage
Superman - Nicolas Cage

“Como você deve saber, muitos anos atrás, numa era imemorial, Tim Burton quase dirigiu um filme de Superman. E com Nicolas Cage como o Homem de Aço. Com o tempo, muitas artes conceituais do filme caíram na rede, mas pouca gente viu Cage com o uniforme do herói.

Graças a um site japonês dedicado ao diretor, o teste de figurino do ator foi resgatado. Não há palavras para descrever… É essa foto aí do lado.

Enquanto isso, a Warner Bros. não sabe o que fazerpara recomeçar a franquia no cinema. Fica a dica…

Leia mais sobre Superman

Fonte:

http://www.omelete.com.br/cine/100022305/Site_resgata_o_teste_de_figurino_de_Nicolas_Cage_para_Superman_.aspx

Tim Burton e suas bizarrices.XD

Mas pelo menos seria inovador… Ou não. Superman – Contos de um Natal Macabro.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é um kriptoniano.

Por Akanadin.

Transformers Especial: Guerra Civil Interna – Megan Fox Contra o Mundo (World War Megan Fox)

Tranformers Especial: Guerra Civil Interna – Megan Fox Contra o Mundo (World War Megan Fox).

Transformers
Transformers

A deliciosa Megan Fox mostra que é uma grande Bitch! Na verdade, uma Dumb Ass Bitch. Desde antes Transformers 2 estrear, ela nos presentea com seus comentários babacas. Megan Fox fez vários comentários ofensivos que geraram muita polêmica e revolta do diretor Michael Bay e da equipe.

Michael Bay Vs. Megan Fox - The Sucker Vs. The Bitch
Michael Bay Vs. Megan Fox - The Sucker Vs. The Bitch

Veja abaixo essa Guerra Civil do início ao fim:

Megan Fox, a estrela de ‘Transformers 2: A Vigança dos Derrotados’, anda soltando pérolas por aí para cima do diretor Michael Bay. Amizade pós-produção? Entre os dois parece impossível. Alguns dias atrás, em uma entrevista, a atriz teria sido completamente infeliz em dizer que a sequência de Tranformers era um filme para ‘gênios’ e por isso as pessoas gostariam tanto, ironia pura.

Há, ela não perdia por esperar! Michael Bay foi para as cabeças, e respondeu no mesmo tom as críticas da atriz, onde ela alega que os filmes produzidos por ele, não tem foco na atuação e sim nos efeitos especiais:

“Bem, essa é Megan Fox. Ela diz algumas coisas ridículas porque tem 23 anos e ainda tem muito para crescer. Você vira os olhos quando vê declarações como essa e pensa ‘Ok, Megan, você pode fazer o que quiser. Entendi’, mas eu discordo 100% dela. Nicolas Cage não era um grande ator quando eu o escolhi, nem era Ben Affleck antes de colocá-lo em Armageddon. Shian não era uma grande estrela de cinema antes de fazer Transformers – e agora explodiu.

Sem mencionar Will Smith e Martin Lawrence de Bad Boys. Ninguém no mundo conhecia Megan Fox até eu encontrá-la e colocá-la em Transformers. Gostaria de pensar que eu tenho alguma sorte em construir a carreira de atores com meus filmes.”

Agora me pergunto, quem sai ganhando essa batalha? O vitorioso provavelmente veremos em Transformers 3. Se a inimizade permacer, teríamos um novo diretor na próxima sequência ou uma protagonista menos falastrona?”

Fonte:

http://www.pipocablog.com/post/1143/transformers-2-megan-fox-vs-michael-bay

O diretor dos filmes da série “Transformers”, Michael Bay, criticou a protagonista da saga, Megan Fox, por fazer declarações “ridículas” e ser pouco grata com quem a lançou à fama, informou a revista “US Weekly”.

Fox, que se transformou em uma estrela mundial após aparecer em “Transformers” (2007), declarou à revista “Entertainment Weekly” que não se podia esperar muito de sua interpretação na sequência “Transformers: a Vingança dos Derrotados”.”

Fonte:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u590347.shtml

“Michael Bay, diretor de Transformers, defendeu Megan Fox, após tomar conhecimento de uma carta escrita por membros da equipe do filme criticando a atriz, informou o site Contactmusic, neste domingo (13).

O diretor rebateu as acusações dizendo que, “mesmo ela sendo louca e fazendo declarações loucas”, ele ama trabalhar com ela.

Na carta, a equipe chama Megan Fox de “burra e displicente”. “Eu não condeno esta carta e nem as declarações bizarras de Megan. Mas essa brincadeira faz parte do charme louco dela e ainda amo trabalhar com ela”, afirmou.”

Fonte:

http://www.saladacultural.com.br/cinema/filme.cfm?transformers-a-vinganca-dos-derrotados&noticia=michael-bay-rebate-criticas-contra-megan-fox&tab=noticias#TabbedPanels11

Há algumas semanas, Megan Fox disse em entrevista que Transformers: A Vingança dos Derrotados era o tipo de filme para garotos que não deveria ser levado tão a sério. Até aí, nenhuma mentira, mas Michael Bay, o diretor do filme, não gostou. Vamos ver o que ele vai achar dessa agora…

Em entrevista à revista Wonderland, a atriz primeiro voltou a tirar sarro de Zac Efron, que estava na capa da revista Interview que ela folheava: “Ele é lindo. Ele é a próxima Elizabeth Taylor. Brincadeira… Gosto de zoar ele. Conheço o Zac, ele sabe que eu faço isso por carinho. Tudo o que eu digo em entrevistas eu falo pessoalmente pra ele. Eu tento com ele primeiro e depois digo publicamente”.

Perguntada, então, sobre os prós e contras de trabalhar com Bay, respondeu: “Putz, eu queria falar tudo… Ele é como um Napoleão e quer construir essa reputação insana de alucinado. Ele quer ser como um Hitler no set, e consegue. É um pesadelo trabalhar com ele, mas quando você consegue tirar ele do set, e ele não está no ‘modo diretor’, eu meio que gosto da personalidade dele, porque ele é esquisito. Não tem habilidade nenhuma, socialmente. É comovente assistir a isso. Ele é vulnerável e frágil na vida real, depois vira um tirano no set. Shia [LaBeouf] e eu quase morremos quando fazemos um Transformers. Ele [Bay] faz a gente realizar coisas que seguro de saúde nenhum cobriria”.

Entrevistamos a atriz durante o lançamento do segundo Transformers. Ela não falou nada parecido com isso, mas fique à vontade para assistir.”

Fonte:

http://www.omelete.com.br/cine/100021923/Megan_Fox_compara_Michael_Bay_a_Hitler_e_Napoleao.aspx

“Depois de espinafrar Transformers 2 em diversas oportunidades e já criar conflitos com o diretor Michael Bay, Megan Fox não parece muito preocupada em colocar panos quentes na relação.

Em entrevista à revista Wonderland, perguntada sobre os prós e contras de trabalhar com o diretor, Megan respondeu: “Deus, gostaria de poder falar tudo… ele é como um Napoleão que quer construir essa fama de “homem insano”. Ele quer ser como um Hitler no set, e consegue.

É um pesadelo trabalhar com ele, mas quando você consegue tirar ele do set, e ele não está no ‘modo diretor’, eu meio que gosto da personalidade dele, porque ele é esquisito. Não tem habilidade nenhuma, socialmente. É comovente assistir a isso. Ele é vulnerável e frágil na vida real, e procura compensar isto sendo um tirano no set. Shia [LaBeouf] e eu quase morremos quando fazemos um Transformers. Ele [Bay] faz a gente realizar coisas que seguro de saúde nenhum cobriria”.

Fonte:

http://homemetc.com.br/2009/09/03/megan-fox-compara-michael-bay-a-hitler/

“A série de declarações “pouco agradáveis” sobre Michael Bay, ditas por Megan Fox (que você viu aqui), resultaram numa reação fortíssima da equipe do filme. Em carta publicada no site Just Jared, declararam:

“Ela disse que ele é um Hitler. Ela não deve saber o que é ter um Hitler em seu caminho. Ele é sério e exigente, mas sabe ser divertido também. Além disso, ela sabe ser só sorrisos para a imprensa, mas nós sabemos o quão difícil foi trabalhar com ela.”

Descendo o nível de vez, sugeriram outra ocupação para a moçoila: “Ela posa como uma atriz pornô para as fotos e talvez essa seja uma boa carreira para ela no futuro”.

E fecham: “Ela é tão displicente, tão desligada com os colegas de trabalho. Ela nunca valoriza o trabalho árduo de ninguém. Megan seria a nova Angelina Jolie, mas não é, pois Jolie é professional.Esperamos que Michael Bay mate seu personagem em Transformers 3 e assim nós ficaremos felizes.”

Após tanta confusão de todos os lados, será que Megan pode ser mesmo afastada da franquia? O dinheiro, sabemos, é capaz de ultrapassar muitas inimizades.”

Fonte: http://heroi.uol.com.br//conteudo.php?id=2306

Megan Fox não passa de uma cocota de luxo. Como eu classifiquei no post doi Pânico na TV: Uma bunda com cabeça, tronco e membros que fala. Se ainda fosse o Shia LaBeouf, que é um bom ator, mas ele é que tem a pior atuação do filme, atuando pior que um Decepticon figurante.:)

Essa feud entre Megan Fox e Michael Bay está ficando muito boa. O Michael Bay pode ser um fanfarrão, mas como o Wolverine: Ele é o melhor no que ele faz e o que ele faz não é nada legal. XD

Megan Fox acabou de sair da fralda. Eu não gosto da Angeline Jolie como atriz, mas ela bem que podia dar uns tapas na bunda dessa cocotinha safada da Megan Fox. Fico nervoso, porque ela deu uma entrevista para a TNT e era um anjinho em pessoa. LEDO ENGANO! Digo-te que não. Não gosto dessa ninfetinha da Megan Fox.

Megantron Fox.:)

O que seria de John Travolta sem “Embalos de Sábado a Noite” e “Greese-Nos tempos da brilhantina”. Quem imaginou que aquele magricelo faria filmes tão bons, como O Nome do Jogo e a Outra Face. O que seria de Jim Carey sem “Ace Ventura” e “O Máskara”. O que seria de Will Smith sem “Bad Boys” e a série “Um maluco no pedaço”. O que seria de Angelina Jolie sem “Hackers” ou “Garota Interrompida”. O que seria de Brad Pitt sem “Cool World”. Nenhum ator começa com filmes mega-cults. Michael Bay seria a graduação dos atores. XD

Esperemos para ver Megan Fox, essa garotinha levada da breca, aprontando altas confusões com essa turminha do barulho. Filme inédito. Na sessão da tarde.:)

Espero que essa feud se desenvolva mais. Humor Ácido>>>Comédia.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é uma feud intergalática.

Por Akanadin.

Superman R.I.P.: DC confirma que não há planos para um novo filme do Super-Homem

Superman: DC confirma que não há planos para um novo filme do Super-Homem.

Superman R.I.P.
Superman R.I.P.

“É, Supinho… Parece que já era pra você. Definitivamente, o Homem-Morcego venceu. Acabou pro super-herói mais overpowered e overrated da história do universo… Pelo menos nos cinemas. E pelo menos por enquanto. :)

Diane Nelson, presidente da nova DC Entertainment, afirmou à MTV Gringa que até segunda ordem, não há planos para um novo filme do cara que usa cueca por cima do collant azul.

Nós não temos nenhum plano atualmente para o Super-Homem. (…) Nós obviamente fizemos um monte de coisas legais com o personagem em nossa história e ele é um membro chave da família, mas não temos nenhum plano para ele.

Em outras palavras: esqueça uma sequência de Superman: O Retorno por um boooom tempo. Not’s gonna happen.”

Fonte:

http://judao.mtv.uol.com.br/cinema/dc-confirma-que-nao-ha-planos-para-um-novo-filme-do-super-homem/

Perdoe-me DCnautas, mas… FU DC!

Superman – Man of Steel não passou mesmo de um boato no final das contas, assim como Mulher Maravilha e Liga da Justiça, e Lanterna Verde se decidirem cancelar. Como sempre, a DC (Leia-se: Distinta Concorrente) vacila mais uma vez. A Marvel sempre na frente.

Aquele meu post de Superman – Alone in the Darkness se mostrou real. Se é por falta de idéias, tenho um post cheio delas para pelo menos 10 filmes no post: Superman – Esperanças e Destinos.:)

Superman – Alone in the Darkness:

https://bignadaquasar.wordpress.com/2009/08/16/superman-alone-in-the-darkness/

Superman – Esperanças e Destinos:

https://bignadaquasar.wordpress.com/2009/08/16/superman-esperancas-e-destinos/

Não querendo me gabar, mas só estes dois títulos de posts dariam bons títulos de Grafic Novels. Gostei. Vou colocar esses dois títulos na minha lista de projetos. 🙂

Superman… No more… No more.

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é alone in the darkness.

Por Akanadin.

Na Teia do Porco-Aranha: X-Porcos – Mutantes do Cinema

Na Teia do Porco-Aranha: X-Porcos – Mutantes do Cinema.

Porco-Aranha
Porco-Aranha

Porco-Aranha!

Que está Na Teia do Porco-Aranha agora: São os X-Men do Cinema.

X-Porco
X-Porco

Antes de mais nada, os três filmes de X-Men que existem são fantásticos e X-Men Origins – Wolverine é mediano, mas não um lixo. Como eu já fiz a crítica de X-Men Origins, fou fazer a análise de toda a franquia de X-Men.

X-Men – A Saga no Cinema:

X-Men
X-Men

Acertos:

Proposta de Realismo: Talvez o maior acerto dos filmes de X-Men. Falam que Batman Begins e The Dark Knight são realistas, mas a franquia de filmes X-Men foi que tornou o realismo nos filmes de Super-Heroi viável. Os uniformes em preto, efeitos especiais muito bons, entre outras coisas, deixou o universo mutante bem crível.

Professor Xavier e Magneto: Esses dois personagens ficaram perfeitos no cinema. Apesar do Magneto ser muito calmo e velho e o Xavier ter alguns erros cronológicos, os dois personagens ficaram impecáveis no cinema e não tenho reclamação sobre eles. Os dois atores fizeram um excelente trabalho. Xavier e Magneto aparecem na maioria dos filmes. Em X-Men 3, Magneto ofusca completamente presença da Fênix Negra.

História, enredo e tudo mais: No conjunto ficou muito bom. Conseguiram o suficiente dos X-Men para fazer as pessoas gostaram e quererem saber mais.

Equívocos:

Wolverine Descaraterizado: Wolverine alto e boa-pinta? Wolverine professor? Wolverine bacana e sensível? Wolverine Líder dos X-Men? Triste. Entretanto, consigo ver essa fase já passando.

Ciclope totalmente desvalorizado: Isso foi o pior. Meu Deus! O lider do X-Men, presente desde a primeira formação dos X-Men até hoje, desvalorizado no cinema por um carcaju anão que surgiu 12 anos depois dos X-Men nascerem só porque se tornou popular. Os filmes focam demais no Wolverine em vez da equipe X-Men. Lamentável. Isso me deixa com raiva até hoje.

Mutantes Alterados: Essa até que é perdoável, mas: Mística pelada? Vampira emo? Pyro inicialmente nos X-Men? Magneto Calmo? Jean vagabunda? Dentes de Sabre MUDO! Essa foi de lascar! Lady Letal MUDA! Deadpool MUDO!

Personagens são como Pokemons: Alguns personagens aparecem somente para os fãs dizerem: “Caramba! A Emma Frost!”, “Caramba! Lembraram de colocar o Blob!”, “Era o Homem-Multiplo ali!”. Enfim, aparecem para os fan-boys ficarem contentes e não tem relevância na história. Tipo a Lince Negra em X-Men 3 que aparece para os Nerds delirarem, sendo que só agora ela teve um pouco de relevância.

Invenções Bizarras: Que eu saiba, o cérebro só podia encontrar mutantes. Em X-Men 2, ele pode encontrar atpe humanos em todo mundo em segundos. Isso foi um bom chute no saco. A máquina que transforma humanos em mutantes em X-Men 1 também é estranha. Essas idéias foram bem boladas, mas… Sei lá. Tinha meios melhores. Agora, Fanático mutante? Nem por ele ser mutante, mas que relevância ele tem para ser inserido no filmes desse jeito? Fênix mutantes também é reduzir demais a história.  Deadpool arma final: Escroto. Enfim, a Fox distorce demais as coisas e fica nitidamente escroto. Lembro que em X-Men três misturaram a Callisto com Mercúrio com Calliban. Muito sem noção.

Euforia Total: Os roteiristas tem algo grande demais nas mãos e querem colocar tudo. X-Men são 50 anos de história. Não há como inserir tudo. O auge foi em X-Men 3 e X-Men Origins onde eles expremeram: Saga da Fênix, A Cura, morlocks, Magneto e sua revolução, Anjo, Vampira, Mataram o Xavier e Ciclope, Arma-X, Segunda Guerra Mundial, Equipe-X, Raposa Prateada, Deadpool, Gambit, Novos X-Men, Fanático. Caramba! Isso em dois filmes. Ficou meio fraco, mas é melhor que ver duas horas que não acrsescentam nada em Superman – Returns, uma viagem na maionese em Hulk 1 ou pior: Ruindade total em  Elektra e Mulher-Gato.

Final:

Eu estive assistindo X-Men esses dias, todos os filmes, e digo que é excelente. Pode ser porque eu seja fã demais, mas o conjunto da obra ficou muito bom. Tem muitos erros e bobagens, mas o resultado agrada.

Espero que tenha ficado bom. Tentei resumir o máximo do texto. 🙂

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é mutante.

Por Porco-Aranha.

Warner & DC: Contra-Atacam Novamente

Warner & DC: Contra-Atacam Novamente.

DC Warner Strikes Back
DC Warner Strikes Back

“E os boatos eram verdade. A Warner está ampliando o interesse na DC Comics e anunciou nesta quarta-feira a criação de uma nova empresa, a DC Entertainment. A editora passa a ser uma marca da DC Entertainment, que será presidida por Diane Nelson, como já era esperado. Paul Levitz, que atuava como presidente e publisher da editora desde 2002, deixa o cargo, mas continua ligado ao dia a dia da DC, voltando a escrever HQs, e servindo como consultor da nova empresa.

Veja só o que afirmou a Warner e a DC no press release que anunciou a nova empresa:

“DC Entertainment, uma divisão separada da WBEI, ficará encarregada da integração estratégica dos negócios da DC Comics, marca e personagens profundamente dentro da Warner Bros. Entertainment e todo o seu conteúdo e distribuição. DC Entertainment, que trabalhará com cada uma das divisões da Warner Bros., irá também ganhar acesso ao tremendo expertise que o estúdio está construindo e sustentando em franquias que priorizam as propriedade da DC como títulos-chave, que guiam o crescimento por todo o estúdio, incluindo filmes, televisão, entretenimento interativo, plataformas de venda direta e produtos para o consumidor final.”

Traduzindo: veremos uma grande enxurrada de filmes, séries e outros tipos de produção que utilizam os personagens da DC como base. E a garantia de qualidade está justamente na escolha de Diane Nelson como presidente da DC Entertainment. A executiva foi a responsável pela negociação entre a Warner e a criadora de Harry PotterJ.K. Rowling. Ou seja, o objetivo da WB é claro: usar a DC para criar novos Harry Potters e ganhar ainda mais dinheiro. Pra confirmar, veja o que disse Diane Nelson por meio de uma carta pública:

“A fundação da DC Entertainment é sobre a Warner Bros. levar a DC para o próximo nível, dando a editoria um grande foco e priorização em todos os negócios que operamos: filmes, televisão, home entertainment, digital, produtos ao consumidor e videogames”

Junto com o anúncio a nova DC Entertainment listou todas as produções relacionadas as franquias da editora que estão em andamento pela Warner Entertainment. Veja só:

– Human Target, série de TV que estreará no início de 2010;

– Midnight Mass, outra série de TV com estréia prevista para a temporada 2010/11;

– Jonah Hex, filme baseado no personagem western da DC e que está em fase de produção;

-The Losers, filme de ação/drama estrelado por Jeffrey Den Morgan, Zoe Saldana e Chris Evans, que começou a ser filmado em julho em Porto Rico;

– Green Lantern, listado como o próximo “grande lançamento de super-herói” e com Ryan Reynolds no papel-título. O longa é previsto para o segundo quarto de 2011;

– Lobo, baseado no anti-herói da DC e dirigido por Guy Ritchie;

Desenho animado Batman: The Brave and the Bold, que vai ao ar no Cartoon Network;

Os já lançados Green Lantern: First FlightBatman: Arkham Asylum.

Alguém sentiu a falta de Smallville na lista?

Logo em seguida ao anúncio, foi divulgado que Levitz assumirá os roteiros de Adventure Comics assim queGeoff Johns deixar o título, como o Judão divulgou ontem.

Nos gibis que lemos diariamente, é difícil imaginar alterações em curto prazo, porém grandes mudanças em personagens passarão a ser encaradas não só pelo impacto comercial nas revistas, mas também nas outras mídias do grupo. Talvez este posicionamento deixe a editora mais conservadora nos destinos dos super-heróis. No outro lado da moeda, personagens tradicionais do cinema e da TV podem acabar tendo seus próprios gibis.

Resta saber se a possibilidade da Warner comprar outras empresas de entretenimento, como aDreamWorks e a Take Two Interactive, continua.”

Fonte: http://judao.mtv.uol.com.br/cinema/warner-reestrutura-a-dc-e-confirma-aumento-de-controle/

A Warner/DC só arranque! Cadê o filme da Mulher Maravilha entre os projetos? Ou Liga da Justiça? Só eram boatos mesmo. Warner/DC está se borrando de medo da Disney/Marvel. Imagina um filme da Marvel com o orçamento de Piratas do Caribe? Eu tenho certeza que somente uns dois projetos acima serão feitos.

Batman: The Brave and the Bold é uma merdinha. Eu já assisti e parece Superamigos: O Retorno. Nem meu sobrinho gosta. Ainda não vi Lanterna Verde: Primeiro Vôo, mas desse ser bom. Se a Warner for se meter a fazer mais séries, mas sair mais Birds of Preys da vida. Lembro que prometeram também uma série do Robin. A Warner só promete.

Em quesito de filmes, a Warner está acima da FOX, mas em quesitos de séries, a Warner apanha para FOX. Smallville está bem escrotinho, já que eles enfiaram goela abaixo várias distorções do universo do Super-Homem. Eles não se decide se ele é o Super-Boy ou Super-Homem. A série parece mais Metrópolis do que Smallville. A série se alongou demais e está muito ruim.

Triste. A DC sempre vai apanhar da Marvel desse jeito. Qualquer coisa, eles podem fazer outra Crise nas Infinitas Terras para se reformular.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é desespero.

Por Akanadin.

Crítica: Watchmen – Versão do Diretor

Crítica: Watchmen – Versão do Diretor.

Watchmen - The Movie
Watchmen - The Movie

Enfim, Watchmen.

Sendo curto e grosso, a versão do diretor não tem nada demais. Somente a cena do interrogatório da Espectral e a Morte de Holis Manson são significantes, mas no geral, não é melhor que a versão do cinema, então, vamos a ela.

Watchmen, a versão original, a versão dos quadrinhos, é uma história impecável. Os detalhes muito bem trabalhados tornam sua leitura muito boa, mas no filme esses detalhes desaparecem. Atalhos são usados para que o público em geral compreenda mais fácil e cenas são mostradas sem nexo e sem explicação. Por exemplo: Quem viu no cinema não sabe porque a máscara do Rorschach tinha aquelas manchas que se mexiam ou o motivo daquele tigre branco no final.

O filme tem violência onde não devia ter e não tem violência onde devia. A cena de estrupo, por exemplo, é limpa e sme nexo, mas Coruja e Espectral socam os ladrões e os ossos deles saem da pele. Eles tem super-força? É o que conclui  a maioria sã. Não. Eles não tem… Ou não deviam ter… Enfim, esses erros estão em toda parte do filme.

Watchmen consegue ter a cena de sexo mais constrangedora e cômica da história. Há coisas nas histórias em quadrinhos que não funcionam no cinema. Como o pinto azul do Manhatan. No cinema, motivo de piada total. Eu ri. XD

O diálogo em Marte foi encurtado e ficou desnecessário. Se o diretor não perdesse tempo com tantas cenas em camera-lenta, esses erros não existiriam.

O maior defeito foi o final. Quem assistiu no cinema achou demais, mas esse final é ilógico e ofende a obra de Alan Moore. Se era para fazer um final mais realista, tudo bem, mas o sentido do final mudou. Na obra original, o mundo alcançava a paz por causa de uma ameaça alienígena criada por Ozzymandias e não por um peido azul do Dr. Manhattan. Em vez de medo de uma ameaça alienígena, o mundo se uniu por causa de um falso deus azul.

Mas o filme tem coisas boas também. Rorsarch e Comediante carregam o filme nas costas. O visual do filme está impecável. Enfim, como filme isolado é bom, mas como adaptação deixa muito a desejar. Como diria nerds a um ano atrás: “Essa história é inadaptável!”. E se propou bem verdadeira essa afirmação, no final das contas.

Enfim, Watchmen se foi. R.I.P. Pelo menos não vão mais falar em adaptar. 🙂

Nota 6,5 para o filme. É bom, mas não se compara com o original.

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é uma piada.

Por Akanadin.