Disney compra Marvel: Compra da Marvel pela Disney deve ter reflexos nos quadrinhos

Disney compra Marvel: Compra da Marvel pela Disney deve ter reflexos nos quadrinhos.

Marvel (Disney) Vs. DC (Warner)

Marvel Disney Vs. DC Warner
Marvel Disney Vs. DC Warner

“A Disney vai comprar a Marvel. Na negociação de 4 bilhões de dólares, o grupo que começou como estúdio de animação e hoje é um dos maiores conglomerados de mídia do mundo vai adquirir a empresa que começou como editora de quadrinhos e hoje é uma das marcas mais fortes nos quadrinhos e no cinema.

A primeira coisa que os fãs querem saber é: quando o Superpateta vai unir-se aos Vingadores? Ou quando Howard o Pato vai encontrar Pato Donald? Mas o negócio tem ramificações que, sim, além de poder impactar no conteúdo dos seus gibis, tem um significado muito maior para a organização do mundo do entretenimento.

Os conglomerados de mídia são empresas descomunais com investimentos em cinema, TV, games, quadrinhos, livros e o que mais tiver a ver com entretenimento. A Disney, por exemplo, responde não só por gibis do Tio Patinhas, pelos parques de diversão e pelas animações da Pixar. Ela engloba também o canal ABC (de Lost e Desperate Housewives), um dos líderes em audiência nos EUA, as produtoras de cinema Touchstone e Miramax, canais de TV a cabo como Jetix e The History Channel, a editora Hyperion Books e a maior parte da ESPN.

A Marvel Entertainment – que é soma da Marvel Publishing (quadrinhos) com Marvel Studios (filmes e TV), a Marvel Animation, a Marvel Toys e outras divisões – era uma das poucas empresas do mundo do entretenimento com alta rentabilidade que ainda não fazia parte de um dos grandes conglomerados. Agora vai virar mais um estrelinha na constelação Disney.

A maior concorrente da Marvel, a DC Comics, também faz parte de um conglomerado, a Time Warner, que – por acaso ou não – disputa diariamente com a Disney a posição de maior do mundo. Time Warner, novamente, não é só Superman e Pernalonga, mas a America Online, os canais HBO (de Família Soprano e True Blood), The CW (de 90210 e Smallville), Cartoon Network, uma parte da CNN, a revista Time e uma série de outras divisões.

A DC, é claro, é administrada separadamente do resto da Warner. Jeffrey Bewkes, presidente da Time Warner, não dá opinião sobre o que a DC publica ou deixa de publicar. Mas pode ter certeza que Paul Levitz, presidente da DC, não vai publicar algo que vá contra os interesses do conglomerado – pois seu cargo é, em grande parte, fazer justamente isso.

A primeira lição vem daí: a Marvel deve continuar a ser administrada independentemente. Mas Isaac Perlmutter, presidente da Marvel Entertainment, terá o rabo preso com Bob Iger, chefão da Disney, assim como David Maisel, presidente da Marvel Studios, e Dan Buckley/Joe Quesada, da Marvel Publishing, terão rabo preso com Perlmutter. Se todos estes nomes mantiverem seus cargos, claro.

Padrão de qualidade Disney

A segunda lição é: a Disney é chatíssima com conteúdo. A empresa carrega a tradição de Walt Disney simbolizada pelo parque Disney World: diversão para toda a família. Se papai John quiser assistir um canal com conteúdo inapropriado para os olhos do filho Johnny, vai ter que procurar outro conglomerado. Toda a família tem que poder assistir junta. A Disney odeia qualquer tipo de controvérsia quanto ao que diz, escreve, produz, publica, etc.

A Miramax é o melhor exemplo. A distribuidora, depois produtora, de filmes independentes (sexo mentiras & videotape, Pulp Fiction) foi comprada pela Disney em 1993. Seus fundadores, Harvey e Bob Weinstein, passaram a década seguinte brigando com os novos donos quanto aos filmes que podiam ou não podiam produzir (a Disney vetou, por exemplo, Dogma e Fahrenheit 11 de Setembro). Os Weinstein acabaram desligando-se da Miramax e fundando sua própria Weinstein Company, com liberdade para fazer Bastardos Inglórios, O Leitor e outros títulos dos quais a Disney não chegaria perto.

Há também exemplos positivos. A Pixar é o melhor de todos, pois seus criativos conseguem trabalhar muito bem dentro das restrições da Disney. Além disso, depois de uma negociação em que a produtora quase declarou independência, a Pixar conseguiu um alto nível de liberdade. Não foi à toa que Joe Quesada mencionou em seu Twitter a relação Disney/Pixar como algo ideal a se esperar de Disney/Marvel.

A Marvel já teve uma política de evitar controvérsias. Enquanto a DC era conhecida por radicalizar seus quadrinhos – Watchmen e Cavaleiro das Trevas, marcos dos anos 80, foram da DC; sem falar na linha Vertigo -, a Marvel sempre foi mais comedida. Quando buscou radicalizar suas HQ no início desta década – Grant Morrison nos X-Men, linha Max, cowboys gays -, tomou um safanão dos altos executivos. O gibi em que Nick Fury aparecia numa orgia com prostitutas foi considerado pivô da desistência de George Clooney em fazer um filme com o personagem – o que significou uma perda de milhões de dólares para a editora, que logo voltou a se segurar no que publicava.

Com esses antecedentes, a Marvel corre o risco de passar por uma nova pasteurização para agradar os novos donos.

Quadrinhos não são prioridade

De outro ponto de vista, pode acontecer de a Disney nem ligar para os quadrinhos da Marvel. Vale lembrar que o conglomerado nem tem uma divisão de quadrinhos – licencia seus personagens para editoras da Europa e dos EUA produzirem e publicarem os gibis. O mercado de quadrinhos, afinal, nunca vai dar muito dinheiro, pois não têm os milhões de olhinhos atentos aos filmes, à TV, ao entretenimento na Internet, etc.

Ao comprar a Marvel, é óbvio que a Disney está bem mais interessada no que pode fazer com os 5 mil personagens em termos de cinema, TV, games e outros licenciamentos. Da mesma forma, aliás, que a Warner não liga muito para o que a DC publica, desde que mantenham Batman e Superman em circulação para virar filmes, seriados, games e lancheiras.

Seu ingresso para assistir a Homem de Ferro nos cinemas ano passado – e o meio bilhão de dólares que o filme fez nas bilheterias internacionais – certamente contribuiu para a Disney ver a Marvel como uma aquisição rentável. São esses resultados que o conglomerado quer. E nada muito além disso.

Vale lembrar que a Marvel já teve outros donos. Em 1968, o fundador Martin Goodman vendeu-a para a Perfect Film and Chemical Corporation (depois renomeada Cadence Industries). Em 1986, a editora virou propriedade da New World Entertainment, produtora de filmes e seriados de TV. Em 1989, foi para a MacAndrews & Forbes, um fundo de investimentos que abriu o capital da Marvel na bolsa de valores, decisão que levou a brigas judiciais e à concordata da editora em meados da década de 90.

(Curiosamente, o presidente da MacAndrews & Forbes, Isaac Perelman, falou que comprara a Marvel porque ela era “uma Disney em miniatura em termos de propriedade intelectual”.)

Em cada uma dessas mudanças, os rumos editoriais da Marvel foi duramente afetado – não tanto em termos de qualidade, mas certamente em quantidade de quadrinhos publicados (para menos ou para mais). Da mesma forma, a boa receptividade dos filmes de Blade, X-Men e Homem-Aranha a partir do fim da década de 1990 impulsionou a divisão de quadrinhos.

Será que o negócio Disney/Marvel pode afetar a publicação dos gibis no Brasil? É uma possibilidade que parece distante, mas a Disney tem um contrato de quase 60 anos com a Editora Abril no Brasil e de mais de 70 anos com a italiana Mondadori, rival da Panini, cuja subsidiária publica os quadrinhos Marvel no Brasil. Se isso vai pesar ou não, ainda vai demorar para sabermos.

Gênios criativos

Porém, uma coisa Disney e Marvel têm em comum: seu poderio é baseado no trabalho de mentes criativas que começaram praticamente do nada. Walt Disney e o irmão Roy tinham sonhos de fazer animação com um grau de qualidade além do conhecido nos anos 1920. Stan Lee e Jack Kirby, que iniciaram para valer a era Marvel nos anos 1960, introduziram um nível de realidade ao mundo fantástico dos super-heróis que fechou com as transformações sociais da época.

As diferenças também estão no mesmo exemplo. Disney era um self-made men ambiciosíssimo, que assumiu dívidas monstruosas para levar suas idéias à frente. Lee e Kirby não tinham pretensão alguma além de encher páginas de gibi, cuja produção é muito barata. Em qualquer entrevista, Lee derrama sua modéstia com frases tipo “eu escrevia, as pessoas gostavam e era isso”.

Hoje, vale a pena conferir o horário de saída do colégio para contar quantas mochilas têm um Homem-Aranha ou Wolverine e quantas têm Mickey ou Pateta (ou, vá lá, o Nemo). Pode apostar que pende para os primeiros. E é por essas e outras que a Marvel vale os tais 4 bilhões de dólares.”

Fonte: Arial Black

http://www.omelete.com.br/quad/100021859/Disney_compra_a_Marvel.aspx

A notícia fala por si só.

Agora é Homem-Aranha & Mickey Vs. Batman & Pernalonga.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é Holy Shit.

Por Akanadin.

Anúncios

Disney Compra Marvel por 4 Bilhões de Dólares!

Disney Compra Marvel por 4 Bilhões de Dólares! HOLY SHIT!

Disney Compra Marvel por 4 Bilhões! HOLY SHIT!
Disney Compra Marvel por 4 Bilhões! HOLY SHIT!

“Ok. Acho que por essa NINGUÉM esperava… Mas a Walt Disney Co. anunciou que está comprando a Marvel Entertainment Inc. e todos os seus filmes, séries, desenhos, quadrinhos e 5000 personagens por humildesUS$ 4 BILHÕES. HOLY MOTHERFUCKIN’ SHIT!

De acordo com a Associated Press, tanto a Disney quanto a Marvel já aprovaram a conta, mas ainda é necessário que os acionistas da Marvel deem o aval. Eles vão receber $30 por ação mais 0.745 das ações da Disney, para cada uma da Marvel que possuírem.

Se você investe na bolsa, lá nos EUA… CORRE.

Agora… O que será que isso vai significar pro Mundo do entretenimento? Parques temáticos? Mais dinheiro pros filmes…? Crossovers bizarros? O fim oficial da Warner/DC?”

Fonte:

http://judao.mtv.uol.com.br/livros-hqs/disney-compra-marvel-por-4-bilhoes/

HOLY SHIT! HOLY SHIT! HOLY SHIT! HOLY SHIT! HOLY SHIT! HOLY SHIT!

Por esse ninguém esperava. Já pensou!? Howard o Pato Vs. Pato Donald! Homem Aranha Vs. Mickey Mouse! Wolverine mais infantil do que ele está hoj? Eita caramba! Por essa eu não esperava. Depois que a Warner comprou Mortal Kombat, a morte de Michael Jackson, entre outras bombas do ano, essa me deu um grande susto.

Creio que tudo tende a melhorar, mas se a Disney for meter a opinião nas coisas, vai lascar tudo. Veremos o que o destino nos reserva. O fim do mundo que conhecemos está próximo. 2012 está chegando! 🙂

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é um BOMBA!

Por Akanadin.

Crítica: Watchmen – Versão do Diretor

Crítica: Watchmen – Versão do Diretor.

Watchmen - The Movie
Watchmen - The Movie

Enfim, Watchmen.

Sendo curto e grosso, a versão do diretor não tem nada demais. Somente a cena do interrogatório da Espectral e a Morte de Holis Manson são significantes, mas no geral, não é melhor que a versão do cinema, então, vamos a ela.

Watchmen, a versão original, a versão dos quadrinhos, é uma história impecável. Os detalhes muito bem trabalhados tornam sua leitura muito boa, mas no filme esses detalhes desaparecem. Atalhos são usados para que o público em geral compreenda mais fácil e cenas são mostradas sem nexo e sem explicação. Por exemplo: Quem viu no cinema não sabe porque a máscara do Rorschach tinha aquelas manchas que se mexiam ou o motivo daquele tigre branco no final.

O filme tem violência onde não devia ter e não tem violência onde devia. A cena de estrupo, por exemplo, é limpa e sme nexo, mas Coruja e Espectral socam os ladrões e os ossos deles saem da pele. Eles tem super-força? É o que conclui  a maioria sã. Não. Eles não tem… Ou não deviam ter… Enfim, esses erros estão em toda parte do filme.

Watchmen consegue ter a cena de sexo mais constrangedora e cômica da história. Há coisas nas histórias em quadrinhos que não funcionam no cinema. Como o pinto azul do Manhatan. No cinema, motivo de piada total. Eu ri. XD

O diálogo em Marte foi encurtado e ficou desnecessário. Se o diretor não perdesse tempo com tantas cenas em camera-lenta, esses erros não existiriam.

O maior defeito foi o final. Quem assistiu no cinema achou demais, mas esse final é ilógico e ofende a obra de Alan Moore. Se era para fazer um final mais realista, tudo bem, mas o sentido do final mudou. Na obra original, o mundo alcançava a paz por causa de uma ameaça alienígena criada por Ozzymandias e não por um peido azul do Dr. Manhattan. Em vez de medo de uma ameaça alienígena, o mundo se uniu por causa de um falso deus azul.

Mas o filme tem coisas boas também. Rorsarch e Comediante carregam o filme nas costas. O visual do filme está impecável. Enfim, como filme isolado é bom, mas como adaptação deixa muito a desejar. Como diria nerds a um ano atrás: “Essa história é inadaptável!”. E se propou bem verdadeira essa afirmação, no final das contas.

Enfim, Watchmen se foi. R.I.P. Pelo menos não vão mais falar em adaptar. 🙂

Nota 6,5 para o filme. É bom, mas não se compara com o original.

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é uma piada.

Por Akanadin.

Superman – Esperanças e Destinos

Superman – Esperanças e Destinos.

“É um pássaro, é um avião, não… Droga! É só o Superman. Vamos embora.” Por pessoas de Metrópoles.

“Para o alto e… Aí… Minhas costas!”. Por Superman.

Com grande expectativas, esperei ansioso por Superman Returns e quando vi… Grande decepção. Em 30 anos, o Superman não amadureceu em nada. Então, está na hora de reformular ele no cinema também.

Vejamos abaixo algumas idéias:

Superman e Batman - O Filme
Superman e Batman - O Filme

Os fãs de quadrinhos já estão cansados dessa dupla há muitos anos, nas no cinema seria novidade. Homem de Ferro teve uma participação no filme do Hulk e muitas pessoas babaram de emoção. Superman e Batman seria, pelo menos, lucrativo.

Homem Reciclável
Homem Reciclável

Vamos reformular ele. Funcionou com o Batman e o Incrível Hulk, por que não com o Superman?

Superman do Tim Burton
Superman do Tim Burton

Depois de Superman Returns, vale tudo. A idéia do exentrico diretor Tim Burton seria um Superman sombrio que se contém para não matar a cada soco, mesmo tendo essa vontade reprimida. Ele seria interpretado por Nicholas Cage. Vendo por esse lado, seria melhor o Michael Bay.:)

Superman e Mulher-Maravilha
Superman e Mulher-Maravilha

Mulher Maravilha merece um filme. O Superman precisa de um filme. Juntos seria como matar dois coelhos em uma cartada só. Seria interessante o triangulo amoroso Mulher Maravilha-Superman-Lois Lane. O vilão poderia ser Ares ou Hades, um Deus grego. Seria, no mínimo, interessante. Mudaria os ares em volta do Superman.

A Morte do Superman
A Morte do Superman

Funcionou muito bem nos quadrinhos, rendeu uma animação excelente e poderia resultar em um filme fantástico. O resultado seria avassalador. Com certeza reviveria o Superman no cinema, como fez nos quadrinhos.

Superman Elétrico
Superman Elétrico

Não foi aceito muito bem nos quadrinhos, mas quem sabe… As pessoas poderiam gostar. Com certeza, seria uma mudança brusca para quem está acostumado com o modo Christopher Reeve do Superman de ser.

All Star Superman - O Filme
All Star Superman - O Filme

Dominou o prestigiado prêmio Eisner, será perfeito usar a série como base para reviver o Superman. Seria um bom filme e poderia até ser indicado a alguns Oscars.

Superman e Homem-Aranha
Superman e Homem-Aranha

Poderia acontecer no cinema. Marcaria a união da Marvel e da DC no cinema. Talvez ao lado do personagem mais popular e humano, o Superman ganhasse nova vida.

Superman Vs. Hulk
Superman Vs. Hulk

Diferente da proposta acima, este se resumiria em: Hulk esmaga homem-bandeira voador. Com um alto orçamento, este seria o maior duelo do cinema. Maior que Godzilla Vs. King Kong, Freddy Vs. Jason, Alien Vs. Predador, Robocop Vs. Exterminador, etc… e coisa e tal.

Superman Gay
Superman Gay

Seria uma idéia estúpida, mas… Que sabe se vinga. Seria uma paródia bem sem noção.

Superman Negro
Superman Negro

Podemos deixar o Superman mais sombrio, mais sério, mais imponente, menos escoteiro, menos caricato, menos bobo. Seria uma boa maneira de dar um ar novo a ele. Tim Burton já pensou nisso.

Superman vs Magneto
Superman vs Magneto

Superman e X-Men. Seria uma abordagem nunca usada antes. Como seria o Superman de sempre, só que mutante. Curioso.

Superman Vs. Muhammad Ali - A Revanche
Superman Vs. Muhammad Ali - A Revanche

Sim, isso já aconteceu e o Superman perdeu a luta. Quem sabe dar uma revanche a ele em grande estilo no cinema?

Super Mulher
Super Mulher

Superman… Nunca mais. O poder feminino no cinema.:)

Superman Vs. Goku
Superman Vs. Goku

Superman Vs. Goku. Estados Unidos Vs. Japão. Comics Vs. Mangá. Superman Returns foi ruim e Dragon Ball Evolution foi péssimo. O renascer de dois titãs.

Superman Humano
Superman Humano

Vamos tornar o Superman mais humano. Mais realista. Menos apelão. Nada de empurrar Saturno com as mãos ou detruir uma galáxia com um espirro. Um Superman mais próximo das pessoas. Um Superman mais humilde.

Aids Superman
Aids Superman

Que tal essa abordagem. Um Superman com um assunto sério e polêmico? Seria inovador. Em vez de enfrentar um plano louco e bizarro de Lex Luthor, ele iria enfrentar uma realidade do mundo.

Superman Vs. Spawn
Superman Vs. Spawn

Seria o cross-over mais sombrio possível.

Superman e Batman Vs. Alien e Predador
Superman e Batman Vs. Alien e Predador

Metade do caminho já foi andado. Falta só a outra metade para acontecer no cinema.:)

Superman
Superman

Voltar ao básico. Aprender a fazer o Superman como deve ser feito. Improvável acontecer, mas seria mais saudável.

Enfim, por hoje é só. O post ficou bem grande. Está bom por hora.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada salva o salvador.

Por Akanadin.

Superman – Alone in the Darkness

Superman – Alone in the Darkness.

Superman - The Dark Lost Hero
Superman - The Dark Lost Hero

O caso Warner Vs. Familia Siegel terminou. A família Siegel ganhou na justiça os direitos sobre o personagem. Em 2013, ela terá direitos esclusivos.  Então, a Warner tem até essa data para produzir um filme bom. Digo BOM mesmo e não outra porcaria como Superman Returns.

Interessante saber, que a família Siegel pode vender os direitos de Superman ao estúdio que quiser. Imagine a empresa vender os direitos a Marvel Studios?

Iron Man e Superman... Um futuro próximo ou alternativo?
Iron Man e Superman... Um futuro próximo ou alternativo?

O Batman é o cavaleiro das trevas… Mas o Superman está nas trevas há anos. Superman Returns somente o jogou mais fundo nas profundezas das trevas. Agora o Superman muda de dono e seu destino é incerto. A família Siegel vai receber finalmente o dinheiro que merece, sendo que Jerry Siegel recebeu, não me lembro exatamente, 300 dolares pelo herói. A Warner vai ter que pagar uma fortuna para a família.

É irônico pensar que depois de 70 anos, o Superman com toda sua força, velocidade, poderes, história, feitos, etc… Ainda fica nas sombras do Homem Morcego. É bonito o jogo de palavras: Batman é o cavaleiro das trevas, mas o Superman está nas trevas. É verdade. O Superman tem um total de 5 filmes e o Batman tem um total de 7. Seria o Batman mais interessante que o Superman? Talvez. Seria as histórias do Batman melhores? Talvez, mas creio que não é isso. Por que o maior momento de todos os tempos dos quadrinhos é considerado o confronto final do Batman Vs. Superman em Cavaleiro das Trevas de Frank Miller? Não é preciso responder essa pergunta.

Batman Vs. Superman
Batman Vs. Superman

Se pensarmos bem, refletirmos, veremos que o Superman é um personagem muito melhor que o Batman, consideramdo sua origem, sua composição, sua criação, sua essência. Mas o que foi feito do Superman depois de criado, seu desenvolvimento, não supera toda a história do Batman. A verdade é que o Superman é o personagem mais difícil de se trabalhar. Com ele é possível escrever histórias incríveis, mas ao mesmo tempo corre-se o risco de fazer histórias ridículas. Ambas as opções já aconteceram.

Interessante notar que em cinco filmes, os únicos vilões dos quadrinhos do personagens usados são: Lex Luthor (Todos) e Zod+Kriptonianos renegados (Superman 2). O vilão mais interessante nesse momento seria Brainiac. Seria o vilão perfeito para o Superman – Man of Steel que a Warner planeja, mas é claro que Lex Luthor estará no filme. Vamos evoluir o Superman, Warner.

Em suma, espero que o Superman saia das trevas. Ele merece muito, muito mais do que recebe e ser levado a sério. Assim como o Batman esteve diversas vezes nas trevas e sempre foi resgatado (Obrigado Frank Milller e Christopher Nolan, rezo para que o Superman saia da sombra do homem-morcego.

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada está nas profundezas das trevas.

Por Akanadin.

Crítica: Justiceiro – War Zone

Crítica: Justiceiro – War Zone.

Punisher - War Zone
Punisher - War Zone

Mais um para a lista: Direto para o DVD ou Meses e anos depois da Estréia. Enfim, Justiceiro – Zona de Guerra estreou creio eu dezembro do ano passado. Não foi muito bom de bilheteria, por que era um filme para maiores de 18 e porque Justiceiro não é tão popular mesmo. Enfim, a resenha.

O filme é muito violento. FATO. Ele se baseia na Linha Marvel MAX, onde literamente o sangue jorra, menininhas não podem entrar e os machos dominam. Justiceiro – War Zone não é um filme para pessoas de nervos fracos. Como diria o Galvão Bueno: “É teste para cardíaco!”. A história do filme é: Dois anos se passaram desde Justiceiro, o primeiro. Justiceiro continua sua caça aos grandes chefes da máfia. Frank Castle se tornou muito violento, impiedoso e sangue frio. Porém, por acidente, ele acaba matando um agente federal infiltrado e desfarçado na máfia. Matar um homem de família faz com que Frank Castle repense tudo que tem feito e ele resolve se aposentar. Entretanto, um bandido que acabou sobrevivendo a ele fica estremamente deformado e se torna o Retalho (Quem lê quadrinhos conhece).

O filme é violento sim. Cabeças vão rolar, literalmente. Creio que o Justiceiro não faz sucesso, porque no cinema ele é só mais um. Nos quadrinhos ele é o diferencial, é o heroi que mata, mas no cinema isso é mais do que normal. O filme é bem legal. É mais fiel aos quadrinhos que o primeiro. Aliais, ele é muito filme. Poucos detalhes são diferentes dos quadrinhos. Não um filme super sensacional e chuta o oscar para longe, mas vale muito a pena.

Nota 8 para o filme. Quem curte uma boa carnifinica vai se passar. Esse filme vai cansar de reprisar no FX um dia, assim como Justiceiro 1. 🙂

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é um vigilante.

Por Akanadin.

Wolverine 2 – Made in Japan

Wolverine 2 – Made in Japan.

Wolverine in Japan
Wolverine in Japan

Hugh Jackman fala de Wolverine 2 (Ou seria 5? :)).

Veja a notícia abaixo:

http://omelete.com.br/cine/100021398/Hugh_Jackman_volta_a_falar_do_proximo_filme_de_Wolverine.aspx

A Notícia fala por si só. Wolverine Vs. Samurais.:)

Bignadaquasar, onde nada é cósmico e nada é um mutante.

Por Akanadin.