Crítica: Bruna Surfistinha – O Filme

Crítica: Bruna Surfistinha – O Filme.

Bruna Surfistinha - O Filme
Bruna Surfistinha - O Filme

Bom, o filme é bem melhor do que eu esperava. Antes de mais nada: Sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo! O filme tem sexo! Não há genitálias durante nenhuma das cenas de sexo, mas há peitos. Boobs! Pronto. Somente por esse primeiro parágrafo 90% dos leitores já tem motivo suficiente para ver o filme.

Baseado em fatos reiais, o filme obviamente mostra a história de Bruna Surfistinha, que dispensa apresentações para acho que todos os leitores. Creio que o filme segue o livro: “O Doce Veneno do Escorpião”. Sem entrar muito em detalhes, o filme mostra toda a trajetória desta famosa mulher brasileira. A história do filme, a trama principal, é indiscutivelmente clichê. Mesmo sendo uma história real, a trama principal do filme é algo já visto e revisto centenas de vezes por todo tipo de cinema. É baseado numa história real, mas tem uma moral. É baseado numa história real, mas como cinema já foi visto várias vezes. Apesar disso, o filme é bem montado. O filme não é cansativo, ele é até bem eufórico: O filme até uma certa parte ele não para, mantém sempre acelerado. Pode-se dizer que  filme chega a ser corrido, mas a montagem de cenas te prendem, você não se cansa. Talvez seja pelas cenas “calientes” uma atrás da outra, apesar de há tantas cenas assim que você até fica meio constrangido. Em certo momento você acha cômico as cenas de sexo, mas acho que isso é certamente proposital, até mesmo nas cenas que isso não parece proposital.

O filme tem frases de efeito, assim como filmes como Tropa de Elite e Cidade de Deus da vida. Tem humor. Tem palavrão. O filme tem uma fotografia boa. Achei a fotografia um ponto forte. A atuação de Deborah Secco convence, apesar do personagem ser retratado unilateralmente demais. No final das contas, é uma filme acima das minhas expectativas. A montagem e edição de cenas, a nudez exagerada, porém necessária, os palavrões bem dosados e não muito gratuitos. Creio que o livro deve ser bem melhor que o filme, no sentido que o filme é pouco caótico até, mas é um filme que joga limpo. Ele joga limpo e sabe o que é o tempo todo. Em se tratando de uma pornochanchada  brasileira é um excelente filme. Em se tratando de uma adaptação, o filme cumpriu seu papel, na minha opinião. É claro que eu gosto de ver cenas de sexo, quem lê o blog sabe que eu sou um machista de merda. 🙂

O filme é uma boa pedida até. Ele não te ofende e nem tenta mascarar o que ele é. É um filme divertido, com tensão dosada, não é tão apelativo como muitos pensavam. Ele talvez falhe em trabalhar psicologicamente ou realísticamente a personagem principal, mas acho que essa foi uma das menores preocupações. Eu me diverti e me surpreendi com o filme, então tá valendo. Ele prendeu a minha atenção e isso eu não esperava. Entretanto, depois de um tempo você percebe que o filme é desnecessário. A verdade é que quando você pensa um pouco nota que a Bruna Surfistinha não é diferente de nenhuma prostituta até o momento em que surge o diferencial que é a fase em que ela está no auge da fama e usa a internet como ferramenta de trabalho, porém mesmo aí logo depois você percebe que esse filme somente foi feito por causa da fama desta mulher e da vendagem de seu livro, não porque ela teve uma vida realmente interessante e incomum. Ultimamente parece que você somente precisa ser minimente famoso para ganhar um filme. Não vai demorar muito então para termos um filme sobre a vida do Felipe Neto ou da vida do PC Siqueira.

Em suma, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo, sexo! Nada muito além disso será encontrado no filme, o que pode ser o bastante para empolgar a curto prazo, mas depois não funciona muito.

Nota 3, Bunda de Porco Erótica.

Bunda de Porco
Bunda de Porco

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Bruna Surfistinha.

Por Akanadin.

Anúncios

Oscar 2011 – Este Domingo! O Bignada Quasar fará o acompanhamento ao vivo!

Oscar 2011 – Este Domingo! O Bignada Quasar fará o acompanhamento ao vivo!

Oscar 83
Oscar 83

Domingo agora acontecerá a maior cerimônia do cinema de todos os tempos sempre: O Academy Awards. Nesta 83º edição, temos filmes como A Origem (Inception), A Rede Social, Cisne Negro, Bravura Indômita, Discurso do Rei e Toy Story 3 disputando grandes prêmios. Os grandes estúdios batalhando pelo tão esperado e desejado prestígio.

Oscar 2011 - 27 de Fevereiro
Oscar 2011 - 27 de Fevereiro

Independente das escolhas da Academia, sempre polêmicas e causando eternas brigas e discussões, a cerimônia é algo que deve ser assistido e levado em conta. Ganhar um Oscar não é certificado de qualidade absoluta, mas é algo que tem muito peso na hora de discutir um filme.

O blog fará o acompanhamento ao vivo do evento… Pela televisão é claro. Assistiremos na TNT e vamos tentar “narrar” o evento pelo blog. Então, aguardem! XD

O BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Oscar 83 Bignada Quasar is Watching.

Por Akanadin, Porco-Aranha e Orc Descerebrado.

Na Teia do Porco-Aranha: O Fim do Projeto Bignada Videocast

Na Teia do Porco-Aranha: O Fim do Projeto Bignada Videocast.

A poucos meses atrás, o grande editor Akanadin removeu do Youtube todos os vídeos denominados Bignada Videocast e engavetou todos as atividades com relação a essa iniciativa até que fosse decidido o destino do projeto Bignada Videocast aqui no Bignada Quasar Blog.

Como uma fracção de pessoas que tendia a zero assistiu aos Bignada Videocasts, creio que ninguém percebeu que os Bignada Videocasts foram removidos do Youtube. Bom, esse post é para dizer que após a reunião semanal dos membros do Bignada Quasar Blog para discutir assuntos pertinentes ao mesmo foi tomda a decisão de encerrar de vez o projeto Bignada Videocast.

Abaixo, Na minha Teia, eu vou dar algumas explicações, mesmo que ninguém ligue. XD

Na Teia do Porco-Aranha - Peter Porco News
Na Teia do Porco-Aranha - Peter Porco News

Na realidade, os Bignada Videocasts foram algo que falhou. Nenhum deles teve mais que cinquenta acessos em um ano de divulgação e tempo no blog. Nosso equipamento e técnica de gravação de vídeos eram muito amadores, muito precários. Havia uma câmera, um cameraman que muitas vezes foi substituido por uma cadeira, banco, mesa, apoio qualquer e outro cara falando. O estúdio de filmagem era um quarto, um banheiro, um corredor ou sala de faculdade, um depósito, um porão, uma varanda, etc… Não havia um lugar fixo ou um lugar realmente bom para gravar os Videocasts. Tivemos muitos problemas com iluminação (Akanadin Fails!) e não havia privacidade para gravar os Videocasts. Sem falar que um Videocast por semana parecia ser uma decisão no mínimo acertada, mas arranjar um assunto que renda Videocast toda semana é barra pesada. O Bignada Videocast que mais deu acessos foi no Youtube para vocês terem uma idéia foi o sobre o Dia da Independência! Foram uns 80 acessos. Um dois ou três chegaram a passar de 50 acessos e outros não passaram nem de 10. Gravamos uns 18-20 Videocasts ao todo e obtivemos uma repercussão muito ruim. Um ou outro comentário. No começo foi uma empolgação, mas depois passou a ser algo arrastado que fomos ignorado. Primeiro filmamos dois Videocasts e após uns três meses gravamos uma grande safra de uma vez só. Dái, semanalmente foi upado um podcast ou dois, mas depois o interesse foi perdido novamente. No final das contas, acho que em Dezembro ou no final de Novembro, o editor chefe, o grande Akanadin, decidiu deletar todos os vídeos relacionados ao Bignada Quasar no Youtube com exceção do Cadeiras – O Filme. Esta manhã, por votação unanime, o conselho Jedi do Bignada Quasar, isso inclui a mim mesmo próprio, decidiu encerrar de vez o projeto Bignada Videocast e investir em outra iniciativa.

Bom, é isso. Se você gostava do Bignada Videocast, eu lamento, mas era muito trabalho pra pouco retorno.

Abaixo, segue o link do post do Cadeiras – O Filme:

https://bignadaquasar.wordpress.com/2010/08/11/cadeiras-o-filme/

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Bignada Kill Videocasts.

Por Porco-Aranha.

Quasar Force – Epílogo do Fim – Check-Mate

Quasar Force – Epílogo do Fim – Check-Mate.A Guerra do Xadrez Cósmico.

Os eventos a seguir acontecem logo após Quasar Force – The End, capítulo o qual termina com o sacríficio do super-herói defensor: O Super Obama.

Em algum lugar do universo, um homem frio e calculista acaba de perder uma peça importante de seu exército, mas acabou de ganhar a tão esperada brecha em sua estratégia.

-Sacrificaram uma peça poderosa por outra. Vocês são tão previsíveis.

É X-Mate! O vilão do jogo de xadrez cósmico!

X-Mate Returns!
X-Mate Returns!

-Cometeram um grande erro. Ignoraram o movimentos das demais peças, prestando atenção na de maior poder individual. Esse erro vai custar caro a vocês!

Na mansão do Surucucu-Prince, vemos um senhor de idade contemplando o céu a noite. Ele perdeu um grande amigo e sua juventude, tudo no mesmo dia.

Ao criar centenas de cópias de si mesmo, Surucucu-Prince teve que entrar na cápsula de uma máquina alienígena Quasariana. A máquina retirava material genético diretamente do código de DNA de um indivíduo e fazia uma cópia. O processo de criação de 4999 cópias de si mesmo acarretou em fortes efeitos colaterais em Surucucu-Prince que perdeu toda sua juventude e vitalidade. Atrás dele, uma torre aparece.

-Então, tudo não passava de um jogo de xadrez. Nós só derrotamos a rainha. Interessante fim.

Surucucu-Prince é esmagado sem sequer se importar em esquivar-se pela Torre Prateada que atacou pelas costas.

Distante dali, na casa de Dextop, o Porco-Aranha se despede do mesmo após terminada a batalha com o gigatesco dragão. Poucos minutos depois, X-Mate em pessoa surge em seu quarto.

-O quê? Você! -Exclama Dextop.

-Eu poderia dizer que estou surpreso em descobrir que você não passa de um adolescente humano, mas seria mentira, pois eu já sabia disso a tempos. Em nosso confronto, coloquei um rastreador microscópio em sua armadura que a poucos dias terminou de scanear sua tecnologia por completo. Seu traje é feito com tecnologia quasariana que caiu na Terra. -Explica X-Mate. -Você não é um gênio. Não passa de uma larva. Sem esta armadura, você é tão perigoso quanto um dado de seis lados terrestre.

-Sim, você tem razão. A roupa fazia todos os cálculos e funções. -Admite Dextop. -E agora? O que vai fazer? -Pergunta ao seu tão ardiloso e inteligente adversário.

-Capturar mais uma peça.

X-Mate saca um sabre prateado e ataca o jovem garoto sem mais cerimônia.

Não muito longe dali, o Porco-Aranha, o membro que menos teve que sacrificar com o ataque final, rumava em direção a sua casa normal. Estava cansado e tinha muito o que refletir sobre aquilo tudo. Eis que em sua frente, surgem oito atacantes usando armaduras de prata que pareciam ser peões do xadrez.

-Bom, pelo menos tah meio óbvio de quem é a mente doentia por traz disso tudo.

Os peões atacam o Porco-Aranha, que estava com poucos cartuchos de teia.

Ao longe dali, em meio a um deserto, Akanadin observa o buraco negro criado pelo Super-Obama para derrotar o dragão. Ao redor dele, são teletransportados vários guerreiros usando armaduras prateadas. Num total de cinco inimigos, dois cavaleiros montados, dois bispos e uma torre.

-Soldados Humanóides Inorgânicos. São os andróides mais avançados que eu já vi com esses olhos. Só pode ser um vilão cósmico o responsável por isso.

Um cubo holográfico forma-se na frente de Akanadin. Em seu interior, está a face de X-Mate, o ser cósmico jogador de xadrez galáctico.

-Então você é o responsável pelo ataque daquele dragão maldito. -Grita Akanadin.

-Exato. E em breve vou recuperar a minha peça Rainha. -Afirma X-Mate.

-Peça Rainha? Que bobagem é essa que acabou de dizer? -Pergunta Akanadin.

-Tolos. Eu eu que me esforcei tanto para jogar nas regras de vocês. Eu encontrei, restaurei e libertei aquele dragão. Após isso eu o converti em minha peça de xadrez cósmico. Ainda estamos jogando e eu já eliminei quase todas as peças do seu lado do jogo.

-O quê!?

Akanadin ativa sua visão cósmica. Ele vê o que estava acontecendo com seus companheiros. Ele vê seu amigo Porco-Aranha sendo atacado por oito guerreiros prateados e depois vê a situação nada agradável de Surucucu-Prince e Dextop.

-Vou expor a situação. Você é o Rei. O jogo acaba quando capturarmos, ou seja eliminarmos, você. Super Obama era sua peça Rainha, a mais forte do seu lado Tabuleiro, por isso o ataque dele acabou sendo efetivo contra o Dragão. Um simples questão de movimentos equivalentes. Surucucu-Prince e Dextop eram seus bispos. O Porco-Aranha é um dos seus cavalos.

-Jogo desequilibrado demais. Temos poucas peças demais. -Reclama Akanadin.

-Na verdade, não. Sem avisar, eu elegi outros heróis e seres poderosos da Terra como as demais peças. O Porco-Venom era o segundo Cavalo. -Explica X-Mate. -Como Torres, eu selecionei os vilões conhecidos como Republicano Radiativo e Super Macho-Man. Como demais peões, selecione oito figuras aleartórias: O Homem-Sal, cinco Posix Rangers, o Cruzado Vermelho e Inri Cristo. Vocês não tem uma galeria de peças muito boa no final das contas. -Zomba, X-Mate.

-Eu pensava que os Posix Rangers estavam vivos.

-Não se preocupa. Minhas peões os eliminaram todos. Minhas torres acabaram com o Homem-Sal. Um de meus cavalos destruiu o Cruzado Vermelho e eu pessoalmente eliminei Inri Cristo. Ele era bem poderoso, mas ainda um simples humano limitado. A poucos instantes, minha Torre esmagou o Surucucu-Prince e eu mesmo eliminei Dextop. Agora o Porco-Aranha está enfrentando meus oito peões e as demais peças com exceção de mim e a outra Torre que move-se para cá vão esmagar você. Mesmo que derrote esses peças, se o seu amigo Porco-Aranha for eliminado, diga adeus as esperanças.

-Por quê?

-Porque quando um peão destruir seu amigo, ele terá atravessado totalmente o campo inimigo e poderá trazer uma peça de volta.

-Essa não!

-Sim. Minha peça Rainha pode retornar e tudo estará perdido para você. Vão minhas peças poderosas! Acabem com o todo poderoso Akanadin, o cósmico!

-(Os cavaleiros atacam primeiro. Eles são difícieis de bloquear e difícieis de se atacar. Seus movimentos são imprevisíveis. Parecem se mover usando tecnologia de teletransporte contínua. A torre prateada tem muita força e é muito pesada, mas quando erra o alvo ela tarda demais a lançar o próximo ataque. Os bispos são rápidos. Mais rápidos que os cavalos e tem mais alcance, apesar de terem que se movimentar para preparar o próximo ataque. É… Vai ser barra). -Pensa Akanadin. -(Espero que o Porco-Aranha não morra. Se estou certo, ele é a chave para vencermos isso).

Distante dali, os peões atacam o Porco-Aranha.

-Vocês são muitos, mas eu sou mais rápido e mais forte que vocês. Sigam-me!

O Porco-Aranha balançasse com suas teias até o prédio mais alto da cidade. Os peãos, usando dispositivos de levitação o seguem. Eles aceleram. O Porco-Aranha está quase sem fluído de teia. Uns dois prédios antes de alcançar o prédio mais alto, o Porco-Aranha nota que somente tem quantidade de fluído para atirar teias mais uma vez.

-É agora que o bicho pega! Vamos, aranha, vamos! Esse será o salto mais ousado e pirado de sua carreira como mascarado maluco da cidade.

Ele atira jatos de teias na beirada do prédio e corre para trás. Pretende fazer uma manobra catapulta. Quando os peões estavamo prestes a alcança-lo, ele para de puxar as teias. Seu corpo é lançado em alta velocidade em direção ao prédio maior. Ele se prepara e consegue grudar nele. Ele começa a escala-lo até o topo. Os peões o seguem. Ele chega até uma ponta de ferro pontiaguda que existe no topo. Os peões o cercam e apontam suas espadas para ele.

-Acham que acabou? Ainda tem que me pegar!

O Porco-Aranha salta do prédio em direção ao chão. Ele lança-se em um mergulho mortal. Os peões levitam atrás dele.

-(Vamos lá. Vamos lá. Mostrem que são máquinas sem pensamento próprio de um vilão com forte ego, delírios de intelecto avançado e senso de organização paranóicos!. Vamos! Vamos! Fiquem na posição!”).

Os peões então formam uma fila única em direção ao Porco-Aranha.

-Consegui! Adeus sucatas voadoras!

A Porco-Aranha ativa os dispositivos de Lançadores Cósmicos. Uma invenção que criou com base na tecnologia Quasariana. Só conseguiu carregar carga para um tiro em cada lançador.

-Vamos cruzar os feixes e lançar um tiro muito mais…

Ele lança uma grande rajada que desintegra todos os peões de uma vez só. X-Mate detecta o ocorrido e fica realmente furioso. Akanadin também percebe com sua visão cósmica.

-Você se distraiu X-Mate. Suas peças estão sem comando agora!

Akanadin lança duas poderoas rajadas cósmicas em cada um dos cavalos segundos antes deles se teleportarem. Em seguida ele segura ambos os bispos com as mãos. A torre prateada o ataca, mas ele esquiva-se. A torre é lenta para posicionar-se par o próximo ataque. Nesse intervalo, Akanadin começa a espanca-la usados os dois bispos como porretes. Ele esfarela a torre e destroi os dois bispos ao mesmo tempo.

-Que venha o Rei. -Diz Akanadin.

-Ainda não. Eu tenho que eliminar uma peça que está sobrando no tabuleiro. -Diz X-Mate, com uma voz sombria. Ele se teleporta.

-Essa não! Peter! Eu preciso chegar primeiro. -Akanadin teleporta-se também.

Enquanto Porco-Aranha está em queda livre, ele pensa em um modo de sobreviver sem seus lançadores de teia. Abaixo dele, X-Mate e sua espada estão a poucos segundos de perfura-lo. Akanadin aparece e voa em alta velocidade para evitar, mas ele falha. X-Mate atravessa o Porco-Aranha com seu sabre. Akanadin prepara-se para atacar o X-Mate, mas uma força invisível o impede. X-Mate remove a espada e lança o Porco-Aranha em direção ao solo novamente. Akanadin se teleporta para segurar o Porco-Aranha, mas X-Mate impede aparecendo bem na frente. Akanadin fica imóvel. Ele tenta golpear X-Mate com um soco poderoso, mas erra. X-Mate nem sequer move-se. Akanadin lança algumas rajadas cósmicas, mas erra todas.

-O que está havendo?

-Se você jogasse xadrez saberia. Os reis jamais podem-se se confrontar. É contra as regras.

-Seu…

-Akanadin observa seu amigo Porco-Aranha cair. Ele não vai sobreviver aquela queda.

-Lamento em dizer, mas você perdeu. Ele era sua última peça. O único que podia me derrotar era o Porco-Aranha e ele não passa de um verme. Ele era o mais fraco da Quasar Force e era o Cavalo mais débil que já vi num jogo de xadrez cósmico.

-Você também não tem peças para usar. O jogo acaba em empate.

-Não tenha tanta certeza.

Acima de Akanadin, uma torre prateada é teleportada. Foi ela que esmagou Surucucu-Prince.

-Morra Akanadin!

-Essa não!

Akanadin se prepara lançar uma rajada cósmica na torre, mas X-Mate coloca-se na frente. Akanadin não pode fazer nada para ameaça-lo e fica paralisado.

-Nenhuma das peças aliadas pode fazer dano a outra, principalmente ao rei. Ambos seremos esmagados pela minha torre, mas só você será eliminado! Eu venci! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

Abaixo deles, um andróide muito familiar segurar o Porco-Aranha antes que ele caisse no chão usando um campo de força. Quando a torre estava prestes a chocar-se com X-Mate, ela derrete em um líquido prateado pegajoso e altamente corrosivo.

-Hahaha… Surucucu-Prince. Era realmente uma cobra venenosa e ardilosa.

-Maldição! Eu não esperava por isso.

-Ele sacrificou-se. Quem diria que mesmo naquele estado ainda possui tamanha parcela de seu poder.

-Mesmo assim, essa gosma ainda é metade feita de minha torre. Não podem me capturar com isso. É ínutil.

-Você não notou ainda, X-Mate?

-O quê?

-Check!

-Hã?

Entre X-Mate e Akanadin, um velho e conhecido andróide aparece. Dextop está de volta.

-impossível! Eu matei o piloto! Aquele adolescente!

-Acho que ele me deu algo chamado controle remoto de longa distância.

Akanadin mostra para X-Mate o controle em suas mãos.

-Essa não! -Grita X-Mate.

-Dextop! Auto Destruição!

Uma grande explosão dez vezes menor e duas vezes mais potente que uma atômica acontece em pleno ar, destruindo aquela parte do prédio inteira. Nenhum detrito fere o Porco-Aranha. Afinal, peças aliadas não ferem outras. Akanadin sai ileso da explosão. Para sua surpresa, X-Mate também.

-Boa tentativa. Muito boa, mas quem foi capturado foi a minha torre. Você falhou criar um Check Mate. Tudo que eu tenho que fazer é eliminar aquele Porco-Aranha estúpido e arrancar um empate. Assim, eu irei embora, depois do estrago que causei neste planeta e em seus queridos defensores.

-E o que me impede de eliminar você depois que o jogo acabar? -Pergunta Akanadin.

-…

Akanadin sorri para ele. Um sorriso sinistro.

-Tem razão, mas eu vou enquanto eu baixava os dados de Dextop descobri que sua visão cósmica somente alcança cem anos luz de distância. Só tenho que preparar o teleporte para além desse limite e você nunc me achará.

Eles levitam bem devagar até o campo de força o qual está deitado o Porco-Aranha.

-Desista, Akanadin. Só ele pode me matar e ele está ferido e cansado demais para isso. Vou atravessa-lo com minha espada e acabar com tudo isso de uma vez.

X-Mate levanta sua espada. Uma mão agarra sua perna.

-…

-Sabe qual é o seu problema… Falta de fé. -Diz o Porco-Aranha.

Uma luz intensa. Uma luz branca intensa cegante. Dela, surge ele. A reencarnação do messias da Terra. Inri Cristo.

-Não é possível! Isso é contra as regras! Uma peça não pode retornar sem mais nem menos! Isso me dá o direito de trazer um peão novamente!

-Não é verdade. A habilidade de retornar pertence a Inri Cristo. Ninguém trapaceou. -Diz o Porco-Aranha.

-Eu preciso elimina-lo. -Grita X-Mate.

-Você não notou? Eu estou ameaçando você. Você está em Check! Tem que se livrar de mim primeiro.

-Seu…

-Desista X-Mate. Inri Cristo está aqui, porque em nenhum momento você o eliminou.  -Diz Akanadin.

-Como é que é? -X-Mate pergunta confuso.

-Da mesma forma que você escolheu Dextop como Torre, 5001 Dextops foram usados no tabuleiro. Lembra-se? 5000 foram piltados pelos clones de Surucucu-Prince que contavam apenas como um jogador também. No caso de Inri Cristo, ele retorna como Espírito Santo agora. Ele como ele ainda é Inri Cristo, ainda faz parte do jogo.

-Agora, eu vou realizar a vontade do meu pai! -Diz Inri Cristo.

-Essa não! -Grita X-Mate!

-Ele é um peão… -Diz Akanadin.

-Sua especialidade fora do jogo é sacrificar-se… -Diz o Porco-Aranha.

-E dentro do jogo essa é a sua grande oportunidade. -Diz Akanadin.

-Agora ele pode trazer qualquer peça de volta! -Diz o Porco-Aranha.

-Qualquer peça! -Grita Akanadin.

Do céu… É um pássaro… É um jato… Não… É… Não pode ser… É ele… É o Super-Obama.

-NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOOO! Esse é o meu jogo! Meu jogo! NÃO POSSO PERDER! -Desesperado X-Mate grita.

-X-MATE… CHECK-MATE!

X-Mate é derrotado pelo Super-Obama com apenas um soco.

THE QUASAR FORCE RETURNS! A SEGUIR…

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Quasar Force Power.

Por Akanadin.

X-Men Anime – Trailer

X-Men Anime – Trailer.

Rapaz, eu não tava botando muita fé, mas depois dos anime do Homem de Ferro e Wolverine eu não aguento contar os dias para ver esse X-Men Anime. Ficou muito foda essa parceria da Marvel com a Madhouse.

A mim, meus X-Men!

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é X-Men Anime!

Por Porco-Aranha.

Chapolin Begins (Chapulin Inicia) – Teaser Poster

Chapolin Begins (Chapulin Inicia) – Teaser Poster.

Queria ter esperado até primeiro de abril, mas tah muito longe ainda.

Nao consegui uma boa deixa para postar essa imagem antes, por isso dei um fuck yeah e tow postando sem razão aparente. Chapolin Begins! O novo projeto de Christophex Nolan! kkkk

Chapolin Begins (Chapulin Inicia)
Chapolin Begins (Chapulin Inicia)

Chapolin Begins - Movie Armor/Suite
Chapolin Begins - Movie Armor/Suite

Já tava ficando muito old a imagem, não dava tempo de esperar virar GOLD. XD

BÔNUS!

Uniforme do terceiro filme do Batman de Nolan: The Dark Knight Rises confirmado!

Batman New Suite The Dark Knight Rises Nolan
Batman New Suite The Dark Knight Rises Nolan

HAHA! Venham fãs! Aos poucos eu vou superar o Akanadin e o Porco-Aranha! Rating! Heat! Rating! Hate-me! XD

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Chapolin Begins.

Por Orc Descerebrado.

Homem de Ferro 3 – A Máquina Mortífera

Homem de Ferro 3 – A Máquina Mortífera.

Iron Man 3 - The Lethal Weapon
Iron Man 3 - The Lethal Weapon

“Uma semana depois da notícia de que estaria sendo considerado para dirigir Homem de Ferro 3, Shane Black fecha negócio com o Marvel Studios. O autor dos roteiros dos dois primeiros Máquina Mortífera e diretor de Beijos e Tiros entra para substituir Jon Favreau, que deixa a franquia para fazer Magic Kingdom.

Fundamental na negociação foi a participação de Robert Downey Jr., que deve a Beijos e Tiros o começo do renascimento da sua carreira. Não está definido, por enquanto, se Black ficará responsável também por escrever Iron Man 3.

O filme tem estreia prevista para 3 de maio de 2013.”

Fonte:

http://www.omelete.com.br/cinema/homem-de-ferro-3-shane-black-e-confirmado-na-direcao/

Fodz demais! Agora sim temos um diretor de verdada. Perdão, John Fraveu (Seja lá como se escrever esse nome), mas esse negócio de “Quem precisa de roteiro? Vão falando aí! Façam um piadinha! Na dúvida deixem o Downey Jr. falar! Tudo no paz e amor! Relax! Relax!” acabou. Deu certo no primeiro, mas no segundo você perdeu a mão. Isso aqui não é Virgem de 40 anos não, rapá! THIS IS MARVEL!

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Homem de Ferro Armadura Máquina Mortífera.

Por Akanadin.