CINENADA: Três Homens em Conflito (1966): Dublado (PT-BR)

Em cartaz no Cinenada! Clint Eastword! Sergio Leoni! Ennio Morricone!

Três Homens em Conflito (1966)

Três Homens em Conflito (1966)

Três Homens em Conflito (The Good, the Bad and the Ugly).
Continuar a ler

Crítica: Rango

Rango

Rango

Rango. Eis aí uma animação a qual creio que ninguém botava fé. Isso meio que se deve a ninguém saber sobre do que diabos o filme se tratava, somente sabíamos do protagonista, que era um cameleão, e do ambiente, que era no deserto. O tempo foi passanda, passando e depois de muito tempos tivemos o primeiro trailer que não impressionou muito. Em seguida, outro trailer que já era bem diferente do primeiro. Afinal de contas: O que é Rango? Essa é a grande pergunta e sacada principal do filme. Mais precisamente: Quem é Rango? Eu não irei dizer quem é Rango, pois se eu fizesse isso estaria matando o filme agora mesmo, mas eu poderia escrever um bom parágrafo sobre isso. XD

Rango - 2011

Rango - 2011

Bom, eu gostei demais de Rango. É muito bom assistir a um bom filme sem pretensão alguma. É ainda melhor quando você assiste a um bom filme com menos do que ansiedade alguma, com a impressão de que o filme será ruim. A surpresa é sempre muito bem vinda, em meio a um mundo cheio de decepção. Surpresa é uma palavra muito apropriada para descrever Rango. Ele é uma surpresa em muitos sentidos. Ele é um filme a frente de muitas animações lançadas hoje em dia e meio que tenta ir além do que uma animação pode ir. Ele é um filme de faroeste. Há momentos em que você sente-se um pouco desconfortável de estar assistindo. Com exceção do próprio Rango, todos os personagens são “feios”, alguns chegam a ser asquerosos até. Há armas. Armas de fogo e tiros no filme e há sempre a proximidade com a morte. Tudo isso seria normal em um filme de faroeste comum, mas em uma animação isso é meio que inesperado. O filme tem essa crise de identidade interessante e há uma linha bem tênue que o mantém dentro do universo de uma animação e o universo de um Western. É claro que isso também pode ser facilmente visto como um defeito. O filme ainda é uma animação. As piadinhas e características de uma animação estão lá por mais que ele tome banho no mundo do faroeste. O filme não pode escapar da realidade de ser uma animação e mergulhar de cabeça na realidade de um filme de ação e faroeste, tão pouco pode deixar de lado e esquecer que é uma animação acima de tudo. Sinceramente, eu não sei como esse filme foi aprovado a ser produzido. Ele não deve agradar as crianças por ser muito estranho e fora do normal para elas e aos adultos deve causar estranheza demais. É claro que estou exagerando um pouco e não me lembro de o filme ter ido mal na bilheteria.

Rango - Johnny Depp

Rango - Johnny Depp

Rango é mais ou menos isso. Um crise de identidade em forma de uma animação sobre animais e faroeste. É um filme superior a muitas animações e até superior a muito filme Live Action por aí. Ele não é superior a qualidade dos filmes da Pixar, devido meio que a falta de experiência do diretor e um melhor tratamento. Os filmes da Pixar tem o equilíbrio de um filme infantil e uma trama adulta sem problemas. Rango não é tão redondo. Mesmo assim, isso não chega a ser um desmérito e animações como Rango são sempre bem vindas na minha opinião.

Rango é ousado, inesperado, diferente. Um filme destes, quanto mais uma animação, merece ser visto apenas pelo fato de ter sido produzido. Ele está um pouco distante de ser impecável. Ele desliza em algumas partes e há algumas limitações que impedem dele ir mais a fundo no que poderia ir. Entretanto, é mais do que a gente espera de uma animação.

Nota 10 para Rango. Feijoada.

Nota 10 = Feijoada Completa

Nota 10 = Feijoada Completa

BignadaQuasar, onde nada é cósmico e nada é Rango.

Por Akanadin.